Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Ano letivo inicia dia 4 de fevereiro e as novas vagas foram disponibilizadas de acordo com a localidade dos alunos

Cerca de 4 mil alunos da rede municipal de ensino vão ingressar na rede estadual em 2019. Para facilitar a matrícula e evitar filas, a SEED (Secretaria Estadual de Educação e Desporto) disponibilizou as vagas de acordo com a localidade do estudante, ou seja, da unidade de ensino municipal que ele estudava. As aulas começarão no dia 4 de fevereiro nas escolas regulares e nos colégios militarizados.

A secretária de Educação, Leila Perussolo, informou que a SEED entrou em contato com a rede de ensino municipal para colocar ação em prática. “Nós entramos em contato e disponibilizamos as vagas nas proximidades onde esses alunos já estudavam. Isso vai facilitar a procura dos pais que já estão sendo informados do local onde tem uma vaga para seus filhos”, explicou.

As matrículas das escolas militarizadas seguirão o mesmo padrão do ano passado em que os pais farão as inscrições para o 6ª ano do Ensino Fundamental e do 1º ano do Ensino Médio, que será de 7 a 18 de dezembro, e em seguida, serão informados das datas do sorteio das vagas. Posteriormente, serão chamados para efetuar a matrícula. Os alunos já matriculados seguem com a matrícula automática.

O Calendário Escolar deverá cumprir 200 dias letivos com carga horária mínima de 800 horas. Hoje, o Estado tem cerca de 72 mil alunos e 5 mil professores do quadro efetivo. A previsão para 2019 é de 77 mil alunos.

Central de matrículas inicia dia 14 de janeiro

A Central de Matrículas vai funcionar no período de 14 a 22 de janeiro na Escola Estadual Monteiro Lobato, das 8h às 17 horas.
Para o Ensino Fundamental as matrículas serão realizadas de 14 a 16 de janeiro de 2019. Para o Ensino Médio, será nos dias 17 e 18 de janeiro, e para o EJA (Educação de Jovens e Adultos) será nos dias 21 e 22 de janeiro.

ESCOLAS INDÍGENAS – A SEED está realizando levantamento da situação de cada escola em comunidade indígena. De acordo com Leila Perussolo, o ano letivo 2019 será iniciado fechando o calendário de 2018.

“Os alunos terão as férias normalmente, juntamente com o corpo docente, mas ao retornarem em fevereiro, vamos cumprir a carga horária do exercício de 2018 e em seguida iniciaremos o período de 2019”, frisou a secretária, ao informar que o calendário das escolas indígenas será definido até quinta-feira.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down