jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Ação faz parte do projeto “Inclusão Social Escolar”, para facilitar o acesso de alunos com problemas no desenvolvimento à educação. Escola do Legislativo já havia dado um passo importante para inclusão de pessoas com deficiência com a oferta do curso de Libras

Parte das crianças e jovens tem problemas no desenvolvimento, e por isso necessitam de adaptações no programa educacional para atingir todo seu potencial. Pensando nisso, a Escola do Legislativo - Cursos Preparatórios, Unidade Silvio Botelho, passa a ofertar o curso de Educação Especial a partir deste ano. A ação é resultado de um convênio com o Tribunal de Justiça, por meio da Vara de Penas e Medidas Alternativas (Vepema).

Mais da metade da turma foi preenchida, mas ainda há vagas disponíveis. O curso faz parte do projeto “Inclusão Social Escolar”, da Escola do Legislativo, selecionado no ano passado como uma das ações a ser colocada em prática para facilitar o acesso de alunos com deficiência à educação. A instituição de ensino foi contemplada com R$ 10 mil, aplicados na aquisição de materiais utilizados na confecção do material didático distribuído aos alunos durante as aulas.

A diretora da Escola do Legislativo, Cristina Mello, lembrou que muitos alunos com necessidades especiais já frequentam a Escola do Legislativo em diversos cursos. Segundo ela, a unidade já havia dado um passo importante em relação à inclusão de pessoas com deficiência com a oferta do curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e agora inova com as aulas de Educação Especial.

“O conteúdo vai abordar a legislação especial, técnicas motivacionais, maneiras de abordagens, além de aulas práticas, para que o aluno tenha um entendimento maior sobre o assunto”, detalhou a diretora.

Moradora do bairro Tancredo Neves, a agente de portaria de escola pública, Ana Paula Lima, de 36 anos, será uma das alunas do curso. A necessidade de se comunicar com esse público alvo, motivou-a a aprender mais sobre o processo de inclusão social. Ao desempenhar a função, ela eventualmente precisa acompanhar crianças ao banheiro e para beber água, e o que parece uma atitude simples às vezes reserva dificuldades.

“Lá na escola tem muitas crianças especiais, principalmente autistas e hiperativas. Somos agentes de portaria, mas fazemos de tudo um pouco. Então vou fazer o curso com a expectativa de aprender a como agir com crianças especiais. É preciso saber abordar, porque elas se expressam do jeito delas e nós que é precisamos entendê-las”, disse Ana Paula.

MATRÍCULA – As matrículas começaram no início da semana e mais de 50% das vagas já foram preenchidas. O curso e o material didático são totalmente gratuitos, com certificados garantidos. Para se matricular, o interessado deve ir à Unidade Sílvio Botelho, localizada na Rua Sólon Rodrigues Pessoa, nº 1313.

As aulas iniciam no dia 22 de fevereiro, das 18h às 22h, com carga horária de 20 horas. O público alvo são os profissionais da área de educação, mas a comunidade, os pais de alunos especiais e todos aqueles que desejam aprender um pouco mais sobre a Educação Especial podem se matricular. A turma será formada por 120 alunos.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down