jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Tem-se hoje a certeza de que qualquer gerenciamento executado pelos governantes, no âmbito nacional, estadual e municipal, deve estar amparado em 3 pilares que se interagem entre si, pois atingem a população de uma forma bem ampla e sendo assim, precisam ser prioridade dentro de qualquer gestão .

Saúde, educação e segurança pública, nos dias de hoje, caminham lado a lado com a população, que sempre saberá cobrar seus direitos na hora certa e da forma que melhor lhes convier.

Até a presente data, os estudantes do ensino fundamental II e do ensino médio da rede pública estadual em Roraima estão sem aulas, em que isso implica:

1 - Sabe-se que de acordo a lei federal: 9394/96 LDB todo estudante precisa ter 200 dias letivos e uma frequência de no mínimo 75% da frequência em todos os conteúdos;

2 - O dia letivo pode ser caracterizado com uma frequência mínima de estudantes e sendo assim, se algum dos itens acima deixar de ser comprido, teremos uma situação de catástrofe sem limites, tal qual aconteceu no Rio de Janeiro devido a uma greve dos professores que durou mais de sessenta dias;

3 - Toda escola pública estadual recebe diretamente via MEC/FNDE (Ministério da Educação / Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) verba que é destinada a compra de livros didáticos, manutenção do prédio, que engloba reforma, materiais de higiene, didáticos e paradidáticos sendo tudo isso gerenciado pelas secretarias estaduais da educação via diretorias de ensino.

4 - A merenda escolar é gerida pelas prefeituras que também recebem subsídios via MEC/FNDE para o transporte de alunos portadores de necessidades especiais e também os que estão inclusos em localidades onde não exista nenhuma unidade escolar; - Vale salientar que tudo isso acontece, se no ano anterior (2018) a Secretaria Estadual da Educação e Desporto tenha comprido os duzentos dias letivos;

5 - Caso tenha sido detectado através da SAEB (Prova Brasil) um baixo nível de aprendizado nos alunos, as verbas acima citadas diminuem gradativamente até que os índices mínimos sejam cumpridos; - Sabemos que dias letivos devem ser cumpridos de segunda a sexta feira, sendo que os feriados nacionais, estaduais e municipais só devem ser utilizados em situações de extrema necessidade; Tomando como base o mês de julho com férias docentes e estudantis temos o seguinte quadro hoje em Roraima, partindo do princípio das aulas iniciarem já no dia 08/04/2019:

0404 Tabela de dias de aula

Dias não letivos: 19/04/2019 paixão de cristo; 01/05/2019 dia do trabalho; 20/06/2019 Corpus Christi; 31/07/2019 planejamento; 15/10/2019 dia do professor; 15/10/2019 proclamação da república; 25/12/2019 Natal. Ou seja com 158 dias letivos de aulas, não contando os feriados acima citados, teremos um cenário educacional que não cumprirá suas metas no ano de 2019, o que levará ao bloqueio das verbas do MEC/FNDE para 2020, gerando um caos na educação do estado de Roraima.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down