Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A EjuRR (Escola do Poder Judiciário de Roraima) fez a entrega de 1.626 latas/pacotes de leite em pó, que foram divididos entre instituições, associações e Exército Brasileiro. O leite a ser distribuído com famílias carentes foi arrecadado no ato de confirmação das inscrições do VII Processo Seletivo para estágio de Nível Médio 2018 do Tribunal de Justiça do estado.

A Associação Anjos de Luz recebeu 292 latas, a Instituição Casa do Pai 334, Comunidade Terapêutica Fazenda Esperança 500 e o Exército Brasileiro 500 latas de leite para serem distribuídos durante a Operação Acolhida, para ajudar os imigrantes em situação de vulnerabilidade.

A presidente de Associação Anjos de Luz, Maria das Dores, informou que a doação vai servir para os internos da casa de apoio e também para um projeto dentro da casa que atende crianças de baixa renda. “A Associação que ajuda pais que têm filhos com deficiência, sobrevive com esse tipo de doação, e nós só temos a agradecer”, disse.

Luiz Carlos de Magalhães, da Casa do Pai instituição que trata dependentes químicos, destacou a importância da doação. “Recebemos com muito agrado essa doação, porque lá também vivemos de doações e isso veio em boa hora”.

O critério utilizado para as doações foi que entidades escolhidas possuíssem abrigo de indivíduos em situação de risco. Para o diretor da EjuRR, Cristovão Suter “essa foi uma forma de retribuir à sociedade por tudo que ela nos faz, sobretudo essas instituições que trabalham com pessoas carentes e que devem ter o apoio dos órgãos públicos”, disse Suter ao informar que a intenção é que outros processos seletivos sigam a mesma regra.

“Teremos o processo seletivo para estagiários de nível superior que devemos fazer ainda este ano e já aplicando a mesma regra: No ato da confirmação da inscrição arrecadaremos o leite em pó”.

A presidente do TJRR, Elaine Bianchi louvou a ação da EjuRR. “Eu acho fantástica a iniciativa da Escola do Judiciário em colocar como a confirmação da inscrição o leite, porque nós estamos vivendo uma situação de várias pessoas desassistidas em que necessitam de uma ajuda extra e a inciativa da escola vem atender essa situação diferenciada. Não só as instituições que já precisam de ajuda, mas os que se encontram em situação de vulnerabilidade, no caso os imigrantes venezuelanos. Dessa forma atendemos, também, a campanha Acolhida do Exército Brasileiro”.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down