jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Dando continuidade aos atendimentos regulares nas penitenciárias, a Defensoria Pública do Estado (DPE) realizou na manhã desta sexta-feira (25/1), assistência jurídica a detentas da Cadeia Pública Feminina (CPF).

A ação atendeu cerca de 8 mulheres, entre elas a preventivada S.O.D.A, 42, presa há 8 meses por tráfico de drogas. “Achei ótimo, pois olharam o meu caso e esclareceram as minhas dúvidas”, disse.

Outra detenta que recebeu atendimento foi E.M, 30, que está na presa há 3 anos e 7 meses por homicídio e realiza serviços gerais dentro da Cadeia. Segundo ela, é importante receber a assistência jurídica de forma gratuita. “Esta é uma forma de alguém olhar pela gente, que não fomos esquecidas. Muitas que estão aqui não têm condições de pagar um advogado e essa ajuda é muito boa”, explicou

A Vara de Execução da DPE irá avaliar os processos e os possíveis benefícios das reeducandas como progressão da pena, cumprimento da Lei, atendimento médico, caso elas necessitem, esclarecimento de dúvidas, entre outras situações.

“A Defensoria está retomando os atendimentos regulares para que todas as pessoas privadas de liberdade sejam atendidas. Prestando um serviço de qualidade e primando pela correta aplicação da Lei”, ressaltou o defensor público geral, Frederico Leão, titular atuante da DPE à Vara de Execução.

Atualmente 200 mulheres estão na Cadeia Pública Feminina, a maioria por tráfico de drogas. Os atendimentos devem continuar na próxima sexta-feira, 1º, com a equipe da DPE na Cadeira Feminina.

Durante essa semana a DPE retornou as assistências jurídicas no sistema prisional iniciando pela Penitenciaria Agrícola do Monte Cristo (PAMC) com 40 atendimentos.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down