jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Com o fornecimento da forma como vem sendo feito, o estoque de medicamentos estará abastecido pelo resto do ano

1606 mais medicamentos 1  
1606 mais medicamentos 2 1606 mais medicamentos 4 1606 mais medicamentos 5 1606 mais medicamentos 7  

   A partir de agora, todas as unidades de saúde do Governo do Estado estão sendo abastecidas com medicamentos e soros em geral. As seis cargas de soro fisiológico que chegaram esta semana vão reforçar o estoque, que nessa época do ano, é utilizada com mais frequência, por causa das chuvas que trazem muitas doenças, e aumenta a incidência de dengue e zika. O soro é importante porque introduz vários tipos de remédios via endovenosa no paciente. O investimento foi de aproximadamente R$ 3 milhões.
   Foram adquiridos um milhão de frascos de soros, na apresentação de 100 e 500 ml, além de remédios para o setor de Oncologia. Esses medicamentos serão encaminhados para todos os hospitais do interior, HGR (Hospital Geral de Roraima), HMI (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth), Pronto Atendimento Cosme e Silva e HCM (Hospital Coronel Mota).
   A medicação atenderá aos usuários da urgência e emergência, oncologia e pacientes que fazem uso de remédio controlado. A morfina, que é usada pelos pacientes com Câncer, e que sofrem com dores intensas, também chegou. Esses medicamentos que estavam com o estoque quase zerado, agora com a reposição, têm o fornecimento normalizado, melhorando a qualidade de vida de quem faz uso desses remédios.
   Segundo o coordenador Geral de Assistência Farmacêutica, da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), Charles Gonçalves, toda semana chegam novos medicamentos. “Isso ocorre, porque há saldo remanescente de ata que permite a Sesau manter uma regularidade na distribuição de remédios e materiais de consumo para atender todo Estado, evitando com isso que os usuários sofram com a interrupção do tratamento”, enfatizou, ao justificar que todas as empresas que fornecem os medicamentos estão dentro do prazo contratual de entrega. “Por isso que semanalmente nós recebemos uma boa quantidade do que precisamos”.
   NOVOS PREGÕES – Gonçalves informou que foi aberto em tempo recorde o pregão eletrônico para aquisição de material médico-hospitalar que abrange luvas, ataduras, gazes, algodão, fios de sutura, entre outros itens essenciais para o bom atendimento nas unidades de saúde. “Foram seis pregões eletrônicos. E todos já estão em fase de contratação, sendo que em torno de 15 dias os itens chegarão aqui no Estado”, reforçou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down