jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

2111 Exame PSA 2

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, aponta o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Para sensibilizar os homens para o tema, o mês de novembro é internacionalmente dedicado às ações relacionadas à saúde do homem. Muitos homens não sabem, mas uma simples coleta de sangue, para o exame conhecido como Antígeno Prostático Específico (PSA), pode ser a chave para garantir o diagnóstico precoce e aumentar as chances de sucesso no tratamento.

Os médicos recomendam que o primeiro exame de PSA, juntamente com o exame físico, seja feito aos 50 anos, para a maioria dos homens, e aos 45 para aqueles que têm histórico de câncer na família. O teste é disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e em 2015 foram realizados 2.734 exames. Já em 2016, até o momento, foram 2.393 exames, sendo 39% disponibilizados na Caravana do Povo, programa que leva serviços especializados em saúde para todo o Estado.

O senhor Manoel Dutra, de 76 anos, fez os primeiros exames preventivos durante a Caravana do Povo realizada no município de Bonfim. “No começo eu tinha receio em fazer os exames, tinha medo de afetar minha masculinidade, de dar um resultado ruim, mas no fim foi tranquilo e não senti nada”, afirmou.

Para o especialista em urologia, Fariel Galan, o PSA [exame de sangue], o exame físico [de toque] precisam ser feitos juntos, pois um não substitui o outro. “O exame de PSA não substitui o exame físico, que é o toque retal. A combinação entre ambos define um diagnóstico mais preciso para detecção precoce do câncer de próstata. Se o câncer for detectado inicialmente, a chance de cura é de 90%, mais uma justificativa para o homem se cuidar antes de sentir alguma coisa", ressaltou.

Ainda segundo Fariel, é importante uma periodicidade na realização dos exames, porque alguns tumores são silenciosos. “Enquanto alguns tumores apresentam comportamento agressivo, outros são tão indolentes que dificilmente chegarão a provocar complicações nos pacientes, por isso é importante fazer sempre os exames, para tentar detectar o câncer o mais rápido possível”, destacou.

COMO FAZER O EXAME – As consultas de rotina para este ou qualquer outro agravo deve começar pelos postos de saúde, onde um clínico-geral vai avaliar o paciente e encaminhar para um especialista, se houver necessidade. Na capital, estes atendimentos são realizados na Clínica Especializada Coronel Mota, que somente na especialidade de urologia, disponibiliza uma média de 150 vagas por semana. Oito médicos atuam na área.

Os exames preventivos ao câncer de próstata são disponibilizados gratuitamente na rede pública, incluindo o exame de PSA que é o primeiro passo no processo de diagnóstico para o Câncer. Caso haja o pedido, o paciente recebe uma autorização na Sesau e realiza o exame em clínica conveniada. O resultado sai no mesmo dia. É importante que, com o resultado em mãos, o paciente retorne com seu médico para que ele avalie os resultados.
O tratamento das pacientes com câncer é realizado na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia de Roraima (Unacon). Com uma terapia que vai além dos remédios, consultas e cirurgias, passando pelo acompanhamento psicológico e social, a Unacon tem feito a diferença na vida de milhares de roraimenses.

DADOS - Os diagnósticos feitos no Laper (Laboratório de Anatomia Patológica de Roraima) mostram que foram registrados 36 casos da doença em 2014, 21 em 2015 e 20 casos em 2016, até o momento.

Ainda segundo dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação), em 2015 o câncer de próstata foi o responsável pela morte de 18 pessoas e em 2016, foram 16 pessoas, até o momento.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down