Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

2911cateterismo15Delzuita Maria tem 54 anos e realizou um cateterismo cardíaco pela primeira vez, sexta-feira (25 de novembro). Após sentir fortes dores no coração, ela decidiu procurar uma unidade de saúde do estado para verificar o que havia de errado com a saúde. Depois da consulta médica, ela foi encaminhada ao Centro de Cardiologia e Diagnóstico por imagem (CCDI) para realização do procedimento.

Assim como ela, outras 34 pessoas foram atendidas no mutirão de hemodinâmica, realizado de sexta-feira (25) até esta terça-feira (29) na unidade. Neste ano, 146 pessoas realizaram diagnóstico ou trataram doenças cardíacas por meio de cateterismo.

Conforme a diretora do CCDI, Fátima de Jesus, os exames são realizados no Setor de Hemodinâmica pelos cardiologistas Luís Carlos Vieira Matos, Marcelo Nakashima e Maurício Nakashima. “Começamos com 9 pessoas e até dia 29 completamos a lista estabelecida”, frisou.

Fátima explicou que atualmente, o Estado dispõe de um equipamento para atender à demanda de todos os municípios e países vizinhos. Com a instalação de mais um aparelho, que está nos ajustes finais, a expectativa é que o número de atendimentos seja ampliado e diminuída a fila de espera.

“O equipamento de hemodinâmica funciona há 23 anos. Apesar do tempo de uso, ele supre a demanda e continuará sendo utilizado. Atualmente são realizados cerca de 40 procedimentos ao mês. Esperamos que com o novo aparelho, este número aumente consideravelmente”, afirmou.

Para receber o equipamento de hemodinâmica, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) realizou uma obra para adaptação de uma das salas do CCDI. Além disso, o gerador da unidade passou por manutenção e a rede elétrica foi reforçada para que não ocorram incidentes durante a utilização.

“Este é um equipamento que a população estava precisando, mas que as gestões passadas não deram a devida atenção. Logo ao tomar conhecimento da situação do aparelho, a governadora Suely Campos determinou que ele fosse instalado com prioridade, para assim reforçar a oferta dos serviços de hemodinâmica para a população”, explicou o secretário estadual de Saúde, César Penna.

EXAME - O cateterismo é um procedimento que analisa os vasos sanguíneos e do coração, para detectar anomalias em veias e artérias por meio de um cateter – uma espécie de tubo flexível. O procedimento dura de 20 a 30 minutos e depois disso, o paciente permanece algumas horas em observação e, caso não apresente alteração, é liberado em seguida.

Atualmente o exame é de baixo risco, sendo que a maioria das complicações é considerada leve: pequenos hematomas e sangramentos, reações nauseantes e arritmias cardíacas (5%) que podem ser prontamente revertidas pelo médico. As complicações maiores (infarto, derrame e óbito) são raras (0,3%) e geralmente acontecem em paciente com doença cardíaca já avançada.

O cateterismo é considerado um método investigativo que permite definir a condição real da doença do coração, bem como diagnosticar problemas que sejam mais compatíveis com cirurgia de ponte de safena ou apenas tratamento clínico com o uso de medicamentos.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down