Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A Prefeitura de Boa Vista tem enfrentado o desafio de melhorar a rede municipal saúde todos os dias em um momento de crise em todo o Brasil. Enquanto outras capitais estão fechando portas e serviços, Boa Vista avança inaugurando unidades e ampliando atendimento na capital.

Somente este ano, a prefeitura entregou duas novas unidades básicas de saúde, uma no Jóquei Clube e outra no Jardim Caranã. No primeiro semestre do ano que vem devem ser entregues as unidades do Aeroporto, Cauamé e São Bento.

Hoje temos 32 unidades básicas de saúde em pleno funcionamento, 4 delas com horário estendido até meia-noite: Délio Tupinambá, no Nova Cidade, Aygara Motta, no Cidade Satélite, Olenka Macellaro, no Caimbé e Mariano de Andrade, no Caranã. Até o mês de agosto, o atendimento mensal de todas as unidades básicas de saúde chegou a 237.754 mil.

Hoje a saúde conta com 91% dos medicamentos da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais - Remume abastecidos, em todas as unidades. Somente este ano de 2017 já foram investidos R$ 14.846.644,99 tanto em medicamentos como em materiais médico-hospitalares. A Superintendência de Assistência Farmacêutica passou a funcionar em um novo prédio, permitindo assim uma redução de gastos e proporcionando melhor aproveitamento dos recursos.

“A prefeita Teresa Surita já afirmou que ano que vem teremos mais oito unidades reformadas e que ainda no primeiro semestre entregará as unidades que estão em construção”, destacou o secretário municipal de Saúde, Cláudio Galvão.

Outro destaque de 2017 foi a realização de cirurgias eletivas no Hospital da Criança Santo Antônio - HCSA, que saltou de 402 no segundo quadrimestre de 2016 para 416 no segundo quadrimestre este ano. Hoje o HCSA possui três salas de cirúrgicas e realiza cinco cirurgias por dia, de segunda a sexta-feira.

Com a reforma finalizada dos blocos H e A, hoje o HCSA conta com 63 leitos a mais para atender aos pacientes, totalizando 143 leitos após a abertura do novo anexo que está auxiliando no suporte da reforma da Urgência e Emergência e UTI. A média de atendimento mensal é de 10.019.

O Centro de Atenção Psicossocial – CAPS também ganhou novas instalações, com nova estrutura que proporciona um ambiente mais agradável e confortável aos usuários. Até novembro já foram realizados mais de 12 mil atendimentos no centro.

Com a implantação da digitalização de imagens radiológicas no Centro de Referência e Especialidades Médicas – CREM, já foram realizados mais 640 radiografias desde o mês de setembro, incluindo raios x do tórax, mão e outros.

O Centro de Tratamento e Prevenção de Câncer – CPCOM, também recebeu novos aparelhos de vapor para realização de cirurgias de alta frequência (CAF).

A Atenção Básica também recebeu 11 novos veículos (pick-up S-10) para serem utilizados no transporte das equipes do Núcleo de Assistência à Saúde da Família – NASF, permitindo o melhor andamento dos trabalhos na ponta da atenção básica. Os veículos foram adquiridos por meio de recursos de emendas parlamentares.

As equipes de ESF agora recebem o beneficio do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade – PMAQ todo mês. A prefeitura pagou o retroativo de janeiro e julho deste ano (2017) um total de R$ 580.720,00. Mensalmente são transferidos R$ 82.960,00 a aproximadamente 407 servidores, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down