Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Representantes dos dois Estados se reuniram em Rorainópolis para discutir ações conjuntas

Roraima e Amazonas vão adotar, a partir de agora, medidas conjuntas com vista ao combate e prevenção do sarampo e rubéola. A definição foi tomada em reunião na cidade de Rorainópolis, sul do estado, entre os representantes da área de saúde de ambos os estados, com vista a dinamizar a prevenção e combate ao sarampo e rubéola.

As ações serão incrementadas entre as cidades de Rorainópolis (divisa com o Amazonas) e Presidente Figueiredo (AM). O encontro aconteceu por sugestão da Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas, com base em dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde, que apontou um surto da doença na Venezuela.

Foram mais de 465 casos confirmados no país vizinho até dezembro do ano passado, segundo informa o Boletín Semanal de Sarampo e Rubéola das Américas. Nessa primeira etapa foram levantados dados epidemiológicos em cada estado e discutido o que cada um pode oferecer, ficando determinada ações educativas para os profissionais de saúde e de transporte de passageiros, assim como para a população em geral.

Também esteve em pauta a possibilidade de ações conjuntas relacionadas a outras doenças que atingem a Venezuela, entre elas a difteria, sífilis, HIV, hepatites e malária.

Segundo a enfermeira da FVS, Ângela Desiré Silva, o principal objetivo é estreitar parcerias com ênfase nos dois municípios que marcam a fronteira entre os dois Estados. “Estamos buscando ações preventivas principalmente pelo sarampo ser altamente contagioso, o que deixa a nossa população em situação de risco”.

Para o diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Roraima, Fábio Almeida, o principal fator para realizar essa prevenção e combate ao sarampo, assim como as outras doenças é a divisão de informações entre um Estado e outro. “Com base no compartilhamento de dados, nós vamos poder estreitar mais os laços com entre os Estados e municípios para realizar uma campanha de prevenção e combate com um planejamento melhor e fortalecer as ações realizadas por ambas as partes".

SARAMPO - O vírus está erradicado no Brasil, mas com a imigração pode vir à tona novamente. O último caso de sarampo registrado no Estado foi em 2015, sendo a vacina Tríplice Viral a medida de prevenção mais segura e eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba.

0
0
0
s2smodern

Boa Vista

PUBLICIDADE

logo JRH down