Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A campanha irá intensificar a vacinação contra a doença, antes erradicada, e que preocupa as autoridades no estado

O Ministério da Saúde enviou mais 20 mil doses da vacina tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) para Roraima e vai reforçar a vacinação após o registro de surto de sarampo. O estoque vai se somar às 80 mil doses enviadas anteriormente pelo governo federal. Em uma da CIB (Comissão Intergestores Bipartite), foi decidido que a campanha de intensificação vacinal contra o sarampo será realizada nos 15 municípios, na população de 6 meses a 49 anos.

Segundo a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Daniela Souza, o Ministério da Saúde está dando total apoio para Roraima, tanto no plano estratégico para a execução da campanha, quanto para a investigação dos casos suspeitos. “O Brasil tem um certificado de eliminação da doença e para que ele não seja perdido, estamos organizando uma campanha diferente para buscar de casa em casa, cada cidadão não vacinado, para melhorar nossas coberturas e atingir a meta de 95% de vacinação da população”, explicou.

Para isso o estado está definindo com o Ministério da Saúde um apoio com recursos humanos para ajudar as equipes estaduais e municipais. Desde o dia 13 de fevereiro, foram aplicadas mais de 2 mil doses de vacina nas ações de bloqueio e intensificação vacinal, pelas equipes de vigilância epidemiológica estadual e municipal.

Até o momento, já foram confirmados 6 casos de sarampo e outros seguem em investigação. No Brasil, os últimos casos de sarampo ocorreram entre os anos de 2013 a 2015, sendo confirmados 1.310 casos em todo país. Nesse período, Roraima confirmou um caso de sarampo, importado do estado de Ceará. Em setembro de 2016, a circulação do vírus do sarampo na região das Américas havia sido declarada eliminada.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down