Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A falta de recurso para investir na segurança foi uma das reivindicações apresentadas na audiência pública

A SESP (Secretaria Estadual Segurança Pública), durante a audiência pública que discutiu a crise migratória venezuelana, sexta-feira (18) da Assembleia Legislativa, apresentou um substancioso diagnóstico que aponta crescente aumento da violência no estado, impulsionado pela onda migratória. Os dados apresentados já fazem parte do relatório que a comissão de Deputados Federais levará a Brasília para discutir a questão.

Conforme dados da apresentados pela SESP, Roraima apresentou um aumento na quantidade de crimes nos últimos 3 anos. Enquanto em 2016 foram registradas 490 ocorrências de crimes, envolvendo estrangeiros, em 2017 o número chegou a 1.715. Em 2018, até o mês de abril, já foram contabilizados 1.385 ocorrências do tipo.

"Sem dúvidas os dados mostram um aumento expressivo de crimes envolvendo estrangeiros. Boa parte dos crimes praticados está relacionada a pequenos furtos de bicicletas e de aparelho celulares. Trouxemos esses dados para essa audiência para chamar a atenção das autoridades federais e da sociedade", informou a secretária de Segurança Pública, Haydée Magalhães.

Ala relatou ainda a crise financeira que o estado está enfrentando, o que demonstra a necessidade de mais recursos do governo federal para investirmos em segurança à população. “O estado tem pouco recurso para investir na segurança, diante da grande demanda de crimes decorrente da imigração. Então, o governo federal precisa liberar mais recursos para Roraima”, argumentou.

De acordo com os dados apontados pela titular da SESP, o orçamento do governo de Roraima para este ano de 2018, destinado à manutenção e patrocínio de ações na segurança pública, foi bastante reduzido e não é o suficiente para manter os custos provocados pelo aumento da criminalidade que é crescente.

"Já temos um projeto de segurança que foi apresentado para as autoridades ligadas ao governo federal, e que mostra as reais necessidades da nossa polícia, que precisa se equipar. O documento leva em consideração o aumento do índice de criminalidade em Roraima", explicou a secretária.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down