Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Mais de 250 famílias com crianças e situação de vulnerabilidade foram abordadas em cinco semáforos diferentes e na Rodoviária da capital

Agentes de diversos órgãos estaduais realizaram no final da tarde de segunda-feira (6), a “Operação Roraima Seguro”, visando prevenir e reprimir eventual prática de crimes contra crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

Mais de 250 famílias, foram abordadas pelas equipes de psicólogos, assistentes sociais e pedagogos da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) e da Setrabes (Secretaria Estadual do Trabalho e Bem-Estar Social), que orientaram os pais sobre os diretos previstos no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Além da participação de três conselheiros tutelares das 1ª; 2ª e 3ª região.

Agentes da Polícia Civil, incluindo a equipe especializada do NPCA (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente), GRT (Grupo de Resposta Tática), Dopes (Departamento de Operações Especiais), Polícia Militar e Corpo e Bombeiros prestaram apoio aos agentes sociais.

Conforme a Delega Geral de Polícia, Giuliana Castro, a operação dá cumprimento ao decreto assinado pela governadora Suely Campos, que prevê atuação especial das forças de segurança pública e demais agentes públicos para regulamentar a oferta de serviços a imigrantes.

“Essa operação teve o objetivo de orientar os pais e retirar as crianças e adolescentes que estão nas ruas em situação de vulnerabilidade social. Os agentes sociais fizeram a abordagem com os familiares e prestaram orientação legal e, nos casos em que foi preciso, acompanharam essas famílias até o local onde moram”, ressaltou a delegada.

A Secretária de Segurança Pública, Haydèe Magalhães, destacou que no segundo momento será feita a retirada destas crianças em situação de vulnerabilidade das ruas. “Nesse primeiro momento, a ação foi meramente educativa. Num próximo momento essas pessoas serão retiradas das ruas e levadas para os órgãos competentes”, detalhou a secretária, destacando a união das forças estaduais para a realização da operação.

A operação esteve nos semáforos das avenidas Ville Roy com a avenida Santos Dumont; avenida Santos Dumont com avenida Capitão Júlio Bezerra; avenida Brigadeiro Eduardo Gomes; Avenida Mário Homem de Melo com avenida Venezuela; Avenida Ville Roy com Avenida das Guianas e na Rodoviária Internacional de Boa Vista.

Conforme o diretor do Dopes, Alexandre Henrique, a operação foi pacífica. “Em todos os locais que estivemos, inclusive na Rodoviária onde havia a maior de concentração de famílias com crianças e adolescentes, todos ouviram as orientações pacificamente e concordaram em retirar as crianças dos semáforos. ”, afirmou.

A Delegada Geral destacou que quem quiser ajudar as famílias de estrangeiros em situação de vulnerabilidade social, deve procurar o Exercício Brasileiro. “É importante que as pessoas não contribuam com a mendicância e a exploração de crianças nos semáforos. Mas, sim procurem o Exército e façam suas doações diretamente para eles, que vão direcioná-las para o acolhimento desses imigrantes”, concluiu, destacando ainda que é preciso que a União assume seu papel prestando o ressarcimento devido ao Governo de Roraima e reveja a política referente ao acolhimento dos imigrantes venezuelanos.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down