Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A retomada do abate garante aos criadores condições legais para abastecer 100% do mercado local

O Mafir (Matadouro e Frigorífico Industrial de Roraima), voltou a realizar o abate de suínos, o que não vinha acontecendo há 8 anos. A medida se deu após uma rigorosa inspeção sanitária para garantir a liberação do SIE (Selo de Inspeção Estadual) expedido pela ADERR (Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima).

De acordo com o presidente-interino da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima), Deyvison Corre, o Matadouro precisou passar por algumas adequações técnicas para conseguir realizar o serviço de abate de suíno. “Os veterinários da ADERR, acompanhados avaliaram a estrutura física do Mafir, que passou por adequações para o abate de suínos”, lembrou.

Segundo ele o retorno do abate de suínos vai contribuir, principalmente, para a geração de emprego e renda de pequenos, médios e grandes produtores. “Essa foi uma conquista do governo do estado, que se esforçou para garantir que os produtores de suínos pudessem comercializar os produtos” destacou.

Até esta semana, o Mafir estava realizando apenas o abate de bovinos, para atender a grande demanda do mercado consumidor interno. Em um segundo momento terá início o abate de ovinos e caprinos. "O Mafir será o único frigorífico habilitado ao abate destes animais no estado, proporcionando aos criadores de suínos, condições legais para abastecer 100% do mercado local", assegurou Deyvison Corre.

O diretor de Inspeção Animal da ADERR, Vicente Barreto, disse que os abates dos suínos seguirão normas sanitárias da legislação e as carcaças receberão o SIE, emitido pelo órgão. "Com a inspeção mais eficiente quem ganha é a população que estará consumindo uma carne suína mais sadia, evitando a transmissão de algumas doenças", explicou.

Ele ressaltou também a importância dos cuidados que o matadouro terá com o animal na hora do abate. "Outra questão que nos causa preocupação é quanto a maneira que os animais são abatidos. Com a estrutura adequada, evita-se o sofrimento do animal ao ser abatido", frisou.

CAPACIDADE DE ABATE – Atualmente, o Mafir tem capacidade de abate de 250 suínos/dia e estima trabalhar em capacidade máxima já no segundo semestre. “O principal objetivo da Codesaima é oferecer à população roraimense, proteína animal de qualidade, certificada, garantindo produtos de excelência”, disse Denylson.

No inicio do mês, a equipe da Codesaima reuniu-se com representantes da ADERR e criadores de suínos do estado, para tratar da apresentação dos procedimentos para o abate. “Foi realizada uma palestra com orientações quanto ao cadastro das propriedades rurais para emissão das GTAs (Guias de Transporte Animal) junto a Aderr”, informou.

PROCEDIMENTOS – Para realizar o abate de suínos no Mafir, os produtores precisam se dirigir a um dos escritórios da Agência de Defesa Agropecuária de Roraima, em quaisquer dos 15 municípios do estado. “Os criadores têm que emitir o GTA na ADERR. Depois disso, eles podem levar os animais para o matadouro, onde é realizada uma inspeção final antes de dar início ao processo de abate", explicou Vicente.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down