Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O CER IV (Centro de Reabilitação Nível Quatro), deve ser inaugurado brevemente, como garantem as autoridades de saúde local. A unidade está sendo construída na Zona Oeste de Boa Vista, ao lado do Hospital de Clínicas e terá capacidade para oferecer serviços especiais à população portadora qualquer dos 4 níveis: física, visual, auditiva e mental.

O local será o primeiro centro de reabilitação a reunir tratamento para 4 tipos de deficiência, sendo pioneiro no atendimento auditivo e visual. O Centro vai ofertar tratamento especializado e humanizado para pessoas com deficiência temporária ou permanente que necessitam de reabilitação, com o objetivo de desenvolver o potencial físico e psicossocial, por meio do diagnóstico, avaliação, orientação e tratamento dos usuários.

Iniciada há seis meses, a obra está em 15% de execução e está prevista para ser concluída no segundo semestre de 2018. O diretor do Departamento de Políticas de Reabilitação, Edson Polazzo, explicou que o projeto faz parte da implementação de Políticas de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência do Ministério da Saúde.

“Nosso maior interesse é promover o acesso de nossos pacientes aos serviços necessários à recuperação e reabilitação, preservando e melhorando a qualidade de vida, conforme as orientações do Ministério da Saúde para a implementação de Políticas de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência”, detalhou

A construção se tornou possível após cadastramento feito junto ao Ministério da Saúde que destinou recurso federal no valor de R$ 5 milhões para execução da obra pela Secretaria Estadual de Saúde. No projeto arquitetônico consta uma recepção com 20 boxes para atendimentos, além de consultórios de neurologia, ortopedia, psicologia, oftalmologia e assistência social, sala para ostomizados, laboratório de prótese ocular, crioterapia, eletroterapia, piscina, vestuários femininos e masculinos, jardim, área de convivência, copa, estacionamento, entre outros.

Os equipamentos também serão adquiridos posteriormente por meio de recurso federal do MS no valor de aproximadamente R$ 2 milhões, além de receber R$ 345 mil por mês para custeio dos tratamentos oferecidos, e terá em uma equipe multiprofissional composta por médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, assistente social, enfermeiro e membros administrativos.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down