Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

As ações estão concentradas em glebas nos municípios de Caracaraí, Cantá, Bonfim, Iracema e Mucajaí

O Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima) está realizando, desde quarta-feira (6), ações de regularização de lotes rurais nas glebas Caracaraí, Barauana e BR210-II, correspondentes aos municípios de Caracaraí, Mucajaí, Iracema, Cantá e Bonfim. A ação seguirá até o próximo dia 15.

Durante esse período, as equipes realizam visitas nas propriedades para solucionar pendências nos processos em trâmite no Instituto. Também são recebidos documentos de produtores que ainda não deram entrada na regularização.

O presidente do Iteraima, Flamarion Portela, explicou que a regularização fundiária é uma das prioridades do governo Suely Campos, como meio de desenvolvimento econômico do Estado.
“Oito equipes ficarão em campo até o dia 15 para atender os produtores rurais, para a emissão de documentos que possam dar segurança jurídica a essas famílias”, afirmou o presidente.

Ao todo, 24 servidores foram designados para atender pouco mais de mil propriedades nestas três glebas. O principal objetivo desta ação é dar celeridade aos processos e facilidade na regularização destas propriedades.

“É difícil para o produtor vir até o Iteraima para dar andamento nos processos, então vamos facilitar e levar equipes até eles. Além de dar uma resposta mais ágil para o cidadão, sanearemos as pendências de forma mais rápida”, esclareceu o presidente.

ENTREGAS – O governo do estado entregou, na segunda-feira (4), cerca de 450 documentos de imóveis rurais, entre títulos definitivos, autorizações de ocupação e termos de ocupação do polo produtivo da região do Passarão.

O Iteraima está emitindo títulos definitivos na parte da gleba Caracaraí que está fora da faixa de fronteira. Até agora, o Instituto já emitiu mais de 100 títulos nas regiões de Campos Novos e Apiau, correspondente a uma área de mais de 10 mil hectares, nos município de Iracema e Mucajaí.

Após o assentimento prévio, todas as autorizações de ocupação entregues serão substituídas pelo título definitivo. O Governo estima que poderão ser regularizadas mais de quatro mil propriedades nas glebas que já foram transferidas, e mais de 10 mil em todo o estado.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down