Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

ZapChame oferece orientação a pessoas que estejam sofrendo violência doméstica ou familiar por mensagens instantâneas a qualquer hora do dia ou da noite

As histórias de mulheres que sofrem violência doméstica são as mais diversas. Para combater esse tipo de crime e dar apoio às vítimas, a Assembleia Legislativa de Roraima disponibiliza o Zap Chame, serviço de orientação urgente por mensagens de WhatsApp a pessoas que estejam sofrendo violência doméstica ou familiar. O serviço atende pelo número (95) 99842-0502 e funciona 24 horas por dia.

Desde a implantação dessa ferramenta, no ano de 2016, foram realizados 398 atendimentos até este mês de julho. São pedidos de socorro, de orientação, informação sobre violência doméstica e familiar, sobre a ferramenta em si, entre outros. Os pedidos vieram não só de pessoas de Roraima como de venezuelanas que vivem no Estado, e pessoas de outras regiões como Ceará, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

Entre tantos pedidos de orientação e de ajuda, a coordenadora do Zap Chame, Lielma Tavares, relembrou o caso de uma assistida que sofria violência há quase 14 anos e estava tão desesperada para sair da situação que enviou mensagem para o Zap Chame às 4h da manhã. “Ela relatou que era raro o companheiro não chegar bêbado em casa e agredir ela e os filhos”, contou.

A plantonista do Zap Chame fez o atendimento à mulher e deu todo o suporte no momento, até conseguir encorajar a vítima a procurar o Chame (Centro Humanitário de Atendimento a Mulher). “Quando ela chegou ao Chame, nos contou que uma noite antes de procurar a gente, ele a agrediu tanto que a deixou toda marcada. Ela conseguiu sair de casa e foi dormir na casa da mãe”, disse a coordenadora.

Lielma descreveu ainda que a vítima foi seguida até o Centro pelo companheiro, que invadiu o prédio e tentou agredir a mulher e foi preso em flagrante. “Cuidamos dela, dando suporte psicológico, social e jurídico. Hoje ela está com medidas protetivas, conseguiu a separação e relata tudo pra gente por meio de orientações via Zap Chame”, ressaltou.

O atendimento pelo ZapChame é feito por técnicos devidamente treinados para realizar essa assistência à população, receber as mensagens e responder, explicando à pessoa como deve fazer para receber atendimento. A ação rápida do pode, inclusive, evitar crimes como o feminicídio, já que orienta a mulher a buscar ajuda.

O Zap Chame funciona dentro do prédio do Chame, que está localizado na rua Coronel Pinto, 524 – Centro atrás da Assembleia Legislativa de Roraima.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down