Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O número de trotes recebidos pelas instituições que prestam serviços essenciais de emergência à população diminuiu significativamente em Roraima. Os responsáveis por esses órgãos afirmam que a redução é em razão da Lei do Trote, que entrou em vigor em maio de 2017, passando a punir com multa as pessoas que fizerem ligações falsas de ocorrências inexistentes.

No SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), por exemplo, de junho a dezembro de 2016 foram registrados 1.071 trotes, enquanto no mesmo período de 2017, após a lei entrar em vigor, foram 712 ligações falsas, uma redução de 33%. De janeiro a julho deste ano a redução foi ainda maior: 495 ligações falsas, contra 2.082 contabilizadas no mesmo período de 2017, uma redução de 76%.

Marta dos Santos, do setor de estatística do SAMU, afirmou que após a lei entrar em vigor, o número de trotes teve uma queda brusca e isso se deve a esta norma. “Isso também se deve ao trabalho da imprensa que tem ajudado a divulgar que é crime passar trote comunicando falsas ocorrências aos serviços essenciais de emergência”, comentou, lembrando que, além do 192 do SAMU, o 190 do Centro de Operações da Polícia Militar e o 193 do Corpo de Bombeiros também enfrentam esta situação.

O trote ocasiona sérios problemas como um custo pelo uso da viatura e de pessoal que se desloca para uma situação que não é de emergência. “Quem passa um trote está tirando a oportunidade de alguém que, de fato, precise de atendimento”, disse Marta.

Ela ressaltou que, para identificar um trote, o SAMU dispõe de um protocolo na ficha do Samu, onde são feitas perguntas às pessoas que estão ligando para solicitar a ambulância e nesse momento é possível detectar se é trote ou não, com base nas respostas dadas por quem solicita a viatura.

“Quem mais passa trotes são crianças quando brincam com os celulares dos pais e adolescentes durante intervalo na escola, ligando de orelhões próximos. Mas, após a divulgação da lei, acredito que os pais têm se policiado mais quanto ao uso do celular pelas crianças e conscientizado os adolescentes a não fazerem isso porque passou a ser crime”, afirmou Marta.

As ligações para o SAMU são gravadas e identificam o número de telefone e horário da ligação, inclusive aponta quantas vezes o mesmo número ligou. “Desde que foi sancionada a lei, e de posse dessas informações, abrimos um procedimento para punir com multa aqueles que passam trotes”, contou.

0409 Central de atendimento do CBMRRBOMBEIROS - O responsável pela Central de Operações e Comunicação do Corpo de Bombeiros, Fernando Troster, informou que a Lei do Trote é importante, até mesmo para que a população saiba que é um crime passível de multa para quem faz esse tipo de chamada telefônica.

“Esse tipo de atitude gera problemas, porque o nosso pessoal fica ocupado com essa chamada, deixando de atender quem realmente precise do nosso serviço. Além disso, há casos em que a viatura até vai ao local e a solicitação é inverídica, gerando custo material, financeiro e humano”, alertou.

Ele informou que a instituição está implantando o SinespCad (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública – Central de Atendimento e Despacho), por meio do qual será possível contabilizar essas informações. “Na semana passada, profissionais participaram de um treinamento aqui na Ciops (Centro Integrado de Operações) para operar esse sistema que será utilizado pelo Samu, Corpo de Bombeiros, polícias Militar e Civil”, garantiu Troster, dizendo que Roraima é o nono estado do país a receber esse sistema.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down