jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Defensoria Pública do Estado (DPE) realizará uma série de atividades voltadas a mulheres venezuelanas que estão no Abrigo São Vicente. A ação conta com a parceria da ONU Mulheres (Organização das Nações Unidas). O encontro, que ocorrerá na sexta-feira (18/1), das 15h30 às 17h, no abrigo São Vicente, pretende prepará-las para a segunda etapa da formação sobre conflitos e mediação. A estimativa é a participação de 50 mulheres em situação de abrigo.

A ideia do pré-encontro de sexta é estabelecer um contato inicial com o público-alvo, além de apresentar a metodologia do projeto. A representante da Onu Mulheres abre os trabalhos abordando sobre questão de genêro, bem como as atribuições da instituição.

Na sequência, a titular da Defensoria Especializada e Promoção da Mulher, Terezinha Muniz, focará no papel social e jurídico da Defensoria, com exibição de um vídeo institucional, e em seguida será aberto para esclarecimentos de dúvidas.

O projeto será apresentado pelos membros do CAM (Centro de Atendimento Multidisciplinar da DPE) no dia 18, para no segundo momento, as mulheres possam ir para a fase prática. Para finalizar, será realizada a confecção do origami símbolo da atividade, fazendo uma ponte simbólica entre o conteúdo e a atividade aprendida.

A segunda fase do projeto acontece na segunda-feira, 21, no auditório da Sede Administrativa da DPE, das 7h30 às 12h, com dinâmicas e palestras. “O tema principal das atividades é a mediação de conflitos como ferramenta para a instalação da cultura de paz de acordo com a vivência de cada uma”, explicou o psicólogo da DPE, Ed Luiz Chagas.

Segundo a coordenadora do Espaço para as Mulheres da ONU, Flávia de Moura, o projeto busca mostrar maneiras de se construir a cultura de paz, tanto dentro dos abrigos, como na sociedade em geral. “Acreditamos que quando ensinamos sobre mediação de conflitos para uma pessoa estamos, na verdade, impactando diversas outras”, ressaltou.

O projeto visa apresentar meios não conflituosos de resolução de disputas, conflitos com destaque para a mediação, meio que prioriza o diálogo construtivo, empático, e não violento como estratégia de resolver as disputas. A mediação de conflitos auxilia no fomento à Cultura de Paz.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down