Domingo, 03 Novembro 2019 23:40

El Salvador expulsa diplomatas venezuelanos

Escrito por DW
El Salvador sempre estará a favor da democracia e defende os direitos humanos", diz Nayib Bukele em nota El Salvador sempre estará a favor da democracia e defende os direitos humanos", diz Nayib Bukele em nota DW

O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, ordenou a retirada de todos os diplomatas da Venezuela de seu país dentro de dois dias, argumentando que a decisão está em linha com a posição do atual governo salvadorenho, que não reconhece a legitimidade do presidente Nicolás Maduro.

"O governo de El Salvador outorga 48 horas para que todo o corpo diplomático do regime de Maduro abandone o território nacional", diz uma nota da presidência salvadorenha publicada na madrugada deste domingo (03/11) na conta oficial de Bukele no Twitter.

Segundo o texto, a decisão segue ainda uma resolução aprovada por El Salvador e outros 20 países-membros da Organização dos Estados Americanos (OEA), em 28 de agosto, condenando "as graves e sistemáticas violações dos direitos humanos na Venezuela".

A nota afirma que o governo de Bukele reconhece a legitimidade do autoproclamado presidente interino da Venezuela, o líder oposicionista Juan Guaidó, "até que sejam realizadas eleições livres, em concordância com a Constituição venezuelana".

"Em um futuro próximo, o governo salvadorenho espera o recebimento das credenciais da nova representação diplomática da Venezuela", conclui o comunicado, frisando que o país "sempre estará a favor da democracia e defende os direitos humanos".

Em reciprocidade, o governo da Venezuela ordenou algumas horas depois a expulsão do corpo diplomático de El Salvador de seu território.

"No âmbito da reciprocidade, a Venezuela expulsa o corpo diplomático de El Salvador em Caracas. Bukele está assumindo oficialmente o triste papel de peão da política externa dos EUA ao injetar oxigênio na estratégia falha dos EUA de intervenção e bloqueio contra o povo da Venezuela", afirmou o ministro das Relações Exteriores venezuelano, Jorge Arreaza, no Twitter.

Arreaza compartilhou ainda na sua conta do Twitter um comunicado no qual se declara como "'personas non gratas' os membros do corpo diplomático" de El Salvador em Caracas, a quem é dado um prazo de 48 horas para abondonar a Venezuela.