Sexta, 18 Março 2016 14:26

Tarefa contra a estiagem: mais de 2.200 cacimbas foram cavadas

Escrito por

Em média, 59 cacimbas são escavadas por dia desde o início da ação em fevereiro. Os trabalhos continuam até que todos os produtores que sofrem com a falta d’água sejam atendidos

Click nas fotos para ampliar  
1803 cacimbas 1  
1803 cacimbas 2 1803 cacimbas 3 1803 cacimbas 5  

Com o objetivo de amenizar os efeitos da forte estiagem e das queimadas que atingem Roraima, o Governo do Estado, por meio da Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) em parceria com demais pastas da estrutura governamental, iniciou a Força Tarefa Contra a Estiagem. Até o momento, 2.216 famílias já foram beneficiadas com a escavação de uma cacimbas por propriedade.

Os reservatórios de água garantem a irrigação de plantações e ainda podem ser utilizados para o consumo animal, evitando perdas na produção. O titular da Seapa, Gilzimar Barbosa, afirmou que em média, são escavadas 59 cacimbas por dia. Ele frisou que os resultados refletem o compromisso do Governo com o setor produtivo.

“Iniciamos este trabalho no dia 8 de fevereiro e desde então não paramos. Nossas máquinas estão em todos os 13 municípios contemplados no decreto de situação de emergência, assinado pela governadora, e deixamos cada região depois que todos os que necessitam sejam atendidos”, declarou Barbosa.

Ele destacou que a ação segue até que os igarapés e rios estejam em níveis satisfatórios e em condições de abastecer os produtores. Ele afirmou que as chuvas que caíram recentemente ajudaram a elevar o nível dos lençóis freáticos, mas não em um nível satisfatório.

“Segundo as previsões, teremos mais algumas semanas de seca. Algumas regiões ainda estão em situação crítica e as ações da Força Tarefa Contra a Estiagem ajudam a amenizar esse quadro. Seguimos trabalhando para que a população não seja prejudicada”, afirmou.

Além da escavação de cacimbas, ao visitar cada região, as equipes da Seapa ouvem as demandas dos produtores em relação a outros setores como energia e abastecimento de água. “Como essa é uma ação conjunta, ouvimos tudo o que o produtor tem para falar e levamos a demanda para a pasta responsável para que os problemas fossem resolvidos. Isso reflete o compromisso do Governo para com o povo”, pontuou Barbosa.