Sábado, 14 Março 2020 11:57

Ministros defendem fechamento de fronteira do Brasil com Venezuela para barrar Coronavírus

Escrito por Peronico

Ministros que participaram de reunião para tratar de ações de enfrentamento ao novo Coronavírus, na manhã de ontem, defenderam a possibilidade de fechar a fronteira do Brasil com a Venezuela (em Pacaraima) para conter o avanço da doença na região.

A decisão final não foi tomada até o momento e depende do aval do presidente Jair Bolsonaro, que não participou do encontro, realizado no Palácio do Planalto.

À frente da resposta brasileira ao Covid-19, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse na reunião que inicialmente é contra o fechamento de fronteiras entre os países para combater a pandemia, porque a medida dificultaria o transporte de mantimentos e remédios, por exemplo.

Mas defendeu abrir exceção para a Venezuela, por entender que não há interlocução com o país vizinho, comandado por Nicolás Maduro. Ele ainda disse acreditar que os dados venezuelanos não são confiáveis, o que inviabilizaria a atuação adequada do Brasil.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, tomou a palavra e defendeu a viabilidade e a necessidade da iniciativa. Os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, da Secretaria-Geral, Jorge Oliveira, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, devem continuar a discutir a ideia na semana que vem para submetê-la ao presidente.

Metade dos 22 ministros do governo Bolsonaro participou da quinta reunião de coordenação interministerial de enfrentamento ao Covid-19, comandada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto.