Sábado, 14 Março 2020 12:01

Campus Amajari faz sarau em homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Escrito por Rebeca Lopes

Campus Amajari do Instituto Federal de Roraima preparou programação especial em homenagem às servidoras, às alunas e às terceirizadas da unidade. A programação, organizada pela Coordenação de Assistência Estudantil (Caes) e pela Comissão Interna de Saúde e Segurança do Servidor Público (Cissp), também serviu para demonstrar a luta das mulheres pelos seus direitos. O evento ocorreu das 14h às 15h30, nesta quinta-feira, 12, na biblioteca da unidade.

Durante o evento foram apresentadas estatísticas da violência contra a mulher na intenção de alertar para o problema. O sarau ficou por conta dos alunos do CAM, que fizeram apresentação de dança, música, poesia, teatro, tudo envolvendo temas relacionados à mulher. A professora Joelma Fernandes, doutora em Educação, palestrou sobre a "Mulher na ciência".

Um mural em homenagem às servidoras foi disponibilizado no espaço da biblioteca. Para cada uma, a organização do evento pediu que respondessem às perguntas "Que mulher eu me tornei?" e "Como você se define hoje com todas as experiências que já viveu?".  As respostas, acompanhadas de fotografia, foram impressas e formaram o mural, que ficará disponível durante o mês de março.

Conforme o coordenador da Caes, Francisco Nascimento Moura, durante o sarau foram lidas mensagens enviadas pelas servidoras. "Foi um momento para mostrar às meninas as mulheres que estão próximas delas e que são tidas como referência. As mensagens eram lidas justamente para mostrar que elas [alunas] também são capazes de se tornarem mulheres fortes, vencedoras e de sucesso", disse.

Outro ponto da programação foram os cartazes, fixados no corredor de acesso à biblioteca, abordando temas como violência contra a mulher, feminicídio e desigualdade de gênero. Segundo Moura, eles foram produzidos pelos alunos dos alojamentos, tanto do feminino quanto do masculino.

A professora Mariana Torres classificou o evento como muito emocionante, pois mostrou o desempenho de cada aluno nas apresentações. "Conseguiram mostrar como é a luta diária da mulher, seja em casa, no trabalho, e nos fazer refletir como somos especiais e fortes. Parabenizo a organização pelo envolvimento dos alunos na atividade, porque, a partir daí, eles começam a compreender sobre o ser mulher, o quanto a gente é importante dentro de uma sociedade, e que nossas futuras irmãs, mulheres, que venham nas próximas gerações, possam usufruir seus direitos mais dignamente", disse.