jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

0212 Rodrigo Salvador Ceo da PasseiDiretoA vida universitária é uma das etapas mais aguardadas dos jovens. Pensando nessa importante fase, o Passeidireto.com, rede social acadêmica, realizou um levantamento para mapear o perfil dos universitários e entender melhor as mudanças, os desafios, dificuldades e os sonhos deles. Incluindo o processo de transição do ensino médio, no qual 51% dos respondentes disseram que não se sentiram devidamente preparados quando entraram na faculdade.

Passeidireto.com é uma rede acadêmica para universitários, que tem como missão conectar alunos e seus conhecimentos. Desde 2012 no ar, o Passeidireto.com já concentra mais 7 milhões de usuários, está presente em todas universidades do Brasil e em 4 anos de existência já recebeu R$ 27,5 milhões em aporte. Por meio da rede, os estudantes podem se conectar uns aos outros, seguir disciplinas específicas, compartilhar materiais de estudo e trocar mensagens.

Confira os principais dados da pesquisa: 64% estudaram somente em escola pública no ensino médio; 51% dizem não ter sido bem preparados pelo ensino médio para a nova etapa; 56% dos universitários trabalham ou estagiam; 48% pagam com a própria renda a faculdade; e 18,90% usam programas de financiamento.

Dentre os 10.300 estudantes que responderam a pesquisa, a maior parte é do sexo feminino (62%), brancos ou pardos (83%), sem filhos, não possuem nenhuma deficiência e tem entre 18 e 24 anos. Do total, 64% estudaram somente em escola pública e 82% não entraram na faculdade por meio de cotas. Quase metade dos respondentes que estuda em universidades privadas possui bolsa, integral ou parcial.

Um dado interessante é que 51% dos alunos disseram que não se sentiram bem preparados pelo ensino médio para a vida universitária, sendo que 77% destes estudaram somente em escolas públicas. Dos 44% que se sentiram preparados, apenas 34,14% fizeram o ensino médio em escola particular.

0212 Tabela 1 da pesquisa dos universitariosNo quesito renda, 56% dos universitários trabalham ou estagiam e 48% pagam a própria faculdade. Dentre os que estão no mercado de trabalho, 55% não estão atuando na área de formação. Quando separamos os dados de quem estagia dos que trabalham, observamos que 20% dos estagiários não atuam na área de formação. Esse número mais que triplica (65%) se considerarmos quem tem um ofício regular. O principal motivo para não estarem trabalhando na área que estudam é a falta de oportunidade de vagas que completem suas necessidades.

Os desafios e dificuldades encontrados pelos alunos ao longo dos cursos são bem diversificados, sendo que praticamente metade dos respondentes indicou que teve problemas financeiros e relacionados à aprendizagem, como não ter o hábito de estudar, falta de motivação e alta carga de conteúdo. O desafio mais apontado é conciliar a universidade com o trabalho ou estágio, já que ambos exigem grande dedicação e resultados.

0212 Tabela 2 da pesquisa dos universitariosO comportamento dos estudantes quanto a escolha dos cursos e universidade têm se alterado nos últimos anos e o levantamento comprova que os estudantes têm se sentido mais livres na hora de optar. “Cerca de 50% escolhem o curso por conta das aptidões e interesses, e uma minoria considera fundamental a influência dos familiares, a baixa concorrência nos vestibulares ou o fato da faculdade ser gratuita”, explica o CEO e cofundador do Passeidireto.com, Rodrigo Salvador.

A maior parte dos estudantes avaliou bem a qualidade de ensino e seus professores. No entanto, a falta de comunicação online com professores, a infraestrutura e a disponibilidade de conteúdos pela internet foram as principais críticas feitas pelos alunos. “Dados estes que mostram que as instituições de ensino superior precisam se reestruturar para a era digital e atender as necessidades da Geração Z. É neste momento que o PasseiDireto.com torna-se tão fundamental na vida destes estudantes, que têm acesso a bastante conteúdo, podem se conectar uns aos outros, bem como seguir disciplinas específicas, compartilhar materiais de estudo e trocar mensagens”, conclui Salvador.

De acordo com o levantamento, mesmo com dificuldades e mudanças, os estudantes continuam sonhando e tendo expectativas com suas profissões e a conclusão da etapa universitária. A maioria (85%) pretende continuar estudando após se formar, sendo que 58% pretendem fazer pós-graduação (mestrado ou doutorado). Melhores oportunidades de trabalho e salários são as expectativas mais esperadas por 60% dos respondentes. Sendo que os homens se preocupam mais com a estabilidade financeira e as mulheres querem abrir o próprio negócio.

Veja abaixo o perfil geral dos universitários e quais são as dificuldades enfrentadas:

 

0
0
0
s2smodern

logo JRH down