Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O evento também abrirá um espaço em sua programação para discutir as formas de prevenção e combate ao desaparecimento de crianças e de adolescentes no País

Começa na próxima terça-feira (10/10) o 38º Congresso Brasileiro de Pediatria. O encontro que reunirá mais de 6 mil especialistas acontecerá no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza (CE). O tema central desta edição será “Eu pediatra, cuidando do futuro do Brasil”. Conferencistas de renome nacional e internacional farão parte da programação, que contemplará temas do cotidiano da saúde das crianças e dos adolescentes, do avanço do conhecimento, das atualizações pertinentes à prática médica e da luta pela valorização do pediatra.

“Estamos empenhados em fazer um Congresso vibrante, com acesso a atualizações recentes, discussões interativas e congraçamentos entre os pediatras. Tudo com planejamento, organização e conforto. É fundamental que todos nós estejamos juntos nesse evento, não só por causa da atualização científica, mas também em virtude desse momento sensível em que vivemos na pediatria brasileira. Esperamos você e seus colegas no 38º Congresso Brasileiro de Pediatria”, ressalta a presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, dra Luciana Rodrigues Silva.

Diversos temas de interesse público, relacionados à saúde de crianças e de adolescentes e ao funcionamento dos serviços pediátricos na rede pública, serão discutidos durante o 38º Congresso Brasileiro de Pediatria. São questões que preocupam pais, professores, autoridades e pediatras. Entre eles estão: o aumento da prática do Cutting (automutilação) entre os jovens; as regras para o bom uso da internet e das redes sociais pelas crianças e adolescentes; as ameaças do Bullying, dos jogos virtuais (Baleia Azul) e da depressão e do suicídio para a população de até 19 anos; os riscos do movimento antivacina e a importância de manter o calendário vacinal em dia; e problema do consumo do álcool na adolescência.

O 38º Congresso Brasileiro de Pediatria também será uma chance de discutir questões vinculadas ao acesso dos pacientes à assistência na rede pública. No rol de problemas que serão discutidos pelos pediatras constam a falta de leitos de internação e de UTI para crianças e adolescentes; as dificuldades para o funcionamento dos postos de saúde; os problemas para contratação de médicos na rede pública; e os baixos investimentos em saúde e suas consequências para a assistência.

DEFESA – As palestras e outras atividades acontecerão em uma estrutura de aproximadamente 30 mil m², que oferecerá inúmeras facilidades para os participantes. Um dos destaques da programação é o Fórum de Defesa Profissional, em que os participantes terão a oportunidade de debater democraticamente sobre a valorização profissional e os rumos da pediatria brasileira.

O evento também abrirá um espaço em sua programação para discutir as formas de prevenção e combate ao desaparecimento de crianças e de adolescentes no País. Este é mais um desdobramento de parceria estabelecida entre a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), organizadora do encontro, e o Conselho Federal de Medicina (CFM), que desde 2011 tem liderado um movimento nacional em favor desta causa.

ALEITAMENTO – Como parte do esforço contínuo para dar visibilidade e estimular à amamentação no Brasil, o 38º Congresso contará ainda com o I Simpósio de Aleitamento Materno. Serão dois dias dedicados à apresentação, análise e debate sobre diversos aspectos relacionados ao tema.
Durante o Simpósio, também devem ocorrer discussões de casos e a criação de um espaço no qual os pediatras participantes poderão apresentar suas próprias experiências. Dentre os palestrantes, estão previstos depoimentos e exposição de casos de especialistas de todo o País e também do exterior.

Os participantes do evento poderão acompanhar também outras atividades que acontecerão simultaneamente ao 38º CBP, como o 15º Congresso Brasileiro de Ensino, o 10º Congresso Brasileiro de Pesquisa, o 3º Congresso Brasileiro de Médicos Residentes, o 10º Congresso Brasileiro de Reumatologia Pediátrica e o 3º Encontro de Ligas de Pediatria.

PASSEIO CICLISTICO – Na quinta-feira (12), além da programação científica, o CBP promoverá dois grandes eventos para a participação da sociedade em geral. Ambos visam a celebração do Dia da Criança. Primeiramente, acontecerá, a partir de 7h, na Avenida Beira Mar, o Passeio Ciclístico Especial para Crianças. O objetivo da ação é promover a prática da atividade física entre as crianças e adolescente e alertar para os riscos da obesidade infantil. Na ocasião, especialistas da SBP prestarão serviços gratuitos à população, como a análise de Índice de Massa Corpórea (IMC), além de passar orientações nutricionais aos pequenos ciclistas.

Mais tarde, de 15h às 17h, ocorre o 1º Encontro de Mães Amamentando o Brasil de Hoje e Amanhã. O evento será no Campus da Universidade de Fortaleza (Unifor). Será um ato público de amamentação para que as mães possam trocar experiências e ouvir orientações de especialistas da SBP sobre o tema. Estudos recentes relacionam o aleitamento materno à redução de morbidades, mortalidades, desigualdade social, bem como à prevenção de variadas doenças. Apesar disso, de acordo com o Ministério da Saúde, apenas 9% das crianças brasileiras se beneficiam do aleitamento materno exclusivo durante os primeiros seis meses de vida.

Dra. Anamaria Cavalcante e Silva, presidente do Congresso, dá boas-vindas aos participantes e os convida a conhecerem a cidade-sede. “Os pediatras não podem perder tanto a programação científica do evento quanto as atividades socioculturais de Fortaleza. A cidade conta diversas atrações turísticas para as crianças e os adultos como museus, o Parque Ecológico do Cocó, as praias. Temos nas barracas da Praia do Futuro as ostras e os caranguejos; lagostas, camarão, carne de sol, ou seja, um cardápio imperdível”, disse.

0
0
0
s2smodern
BANNER DO MEIO
BANNER MEIO 2

Boa Vista

PUBLICIDADE

bcathedral

logo new