Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Golpistas prometiam facilidades como retirada de veículos, liberação de multas e licenciamento

Uma quadrilha especializada em golpes via telefone celular – sobretudo pelo aplicativo WhatsApp, contra o Departamento Estadual de Trânsito – Detran, foi desbaratada pelo Polícia Civil e outros órgãos de segurança comandados pela Delegacia Geral e com o apoio da direção do órgão de trânsito local. O resultado foi dado a conhecer em entrevista coletiva, ressaltando-se que não existe nenhum envolvido que pertença aos quadros do Detran/Roraima.

A organização criminosa vinha agindo em Roraima, Amapá e Espírito Santo. A quadrilha que sempre utilizava o WhatsApp ligava aleatoriamente para qualquer pessoa prometendo facilidade caso tivesse envolvida em alguma irregularidade no Detran. Então, os meliantes prometiam a retirada veículos liberação de multas e licenciamento e outras facilidades.

A quadrilha conta com a participação de várias integrantes dentro e fora do estado, aplicando golpes nas pessoas e agindo de forma escusa, por meio de mensagens telefônicas e aplicativos de mensagens. A delegada-geral da Polícia Civil de Roraima, Edinéia Chagas, fez um alerta a população, contra a ação dos criminosos.

“Queremos chamar a atenção das pessoas para que elas não caiam neste golpe. Quem receber mensagens via WhatsApp, Messenger ou mesmo ligações referentes a questões que envolvam os serviços de liberação de multas e veículos, licenciamento e outras situações envolvendo o Detran, não devem acreditar. Não respondam, pois este tipo de conduta alimenta o crime”, afirmou

No processo de investigação já foi comprovado que não há corrupção passiva, ou seja, não há envolvimento de nenhum servidor do Detran-RR por trás dos golpes. Mas foi comprovada a corrupção ativa e 2 pessoas já foram flagranteadas e processadas criminalmente. “Sabemos que há outros envolvidos e em breve, teremos mais informações deste caso”, afirmou Edineia.

Segundo o delegado Rodrigo Gomides, responsável pela investigação, a pena para o crime de corrupção ativa é de 2 a 12 anos de prisão e no âmbito policial, não cabe fiança para este tipo de crime. “As 2 pessoas presas aqui no estado, foram encaminhadas para audiência de custódia e lá pagaram fiança judicial ao juiz, sendo liberadas. Já sabemos quem são as pessoas envolvidas no crime e temos os contatos telefônicos, endereços, conta bancária e outros dados destes envolvidos. Mas, não podemos dar mais detalhes para que as investigações não sejam prejudicadas”

O diretor presidente do Detran/RR, Titonho Beserra, também alertou as pessoas sobre o golpe da venda de veículo apreendidos pelo Detran. “Há ainda o golpe da venda de veículos, negociados direto no Detran. E tem vítimas que já caíram. Não existe por exemplo, um carro tipo Hilux sendo vendido por 5 mil reais em lugar nenhum do mundo. Então precisamos ser realistas e deixar de acreditar em grandes facilidades”, concluiu Titonho.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down