Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Prisão ocorreu em área de mata, na Vila de Itaquera, localidade próxima a Santa Maria do Boiaçú, na sexta-feira

Policiais Militares do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) da PMRR (Policia Militar de Roraima), juntamente com equipes da DICAP (Divisão de Inteligência e Captura) da SEJUC (Secretaria da Justiça e da Cidadania), capturaram neste final de semana, o foragido do sistema prisional José de Arimatéia Façanha do Nascimento, 33 anos, vulgo Ari, que havia se evadido, juntamente com mais 117 presos, do COMPAJ (Complexo Penitenciário Anísio Jobim), no Amazonas, em janeiro de 2017.

A prisão do infrator ocorreu em área de mata na Vila de Itaquera, localidade próxima a Santa Maria do Boiaçú, na manhã de sexta-feira, (4). A equipe responsável pela apreensão de Ari, composta por dez policiais, saiu de voadeira do porto de Caracarai e seguiu por rio até Santa Maria do Boiaçú, localizando o infrator em área de difícil acesso. De acordo com os policiais, Ari tentou se evadir e resistiu ao cerco policial, sendo contido e reconduzido à Boa Vista, na manhã desta segunda-feira (7).

Contra o infrator, constavam dois mandados de prisão em aberto, expedidos pela justiça do Amazonas. Ele responde pelos crimes de latrocínio (Art 157, Código Penal Brasileiro), Homicídio (Art. 121/ CPB) e roubo (Art 157/ CPB) que, somados os três crimes, totalizam 45 anos de reclusão em regime fechado.

Segundo as investigações das Forças de Inteligência do Estado, José de Arimatéia é um dos líderes da facção criminosa “Comando do Norte”, que tem atuações dentro e fora dos presídios. De acordo com levantamento policial, ele é um dos mandantes da chacina ocorrida ano passado no Compaj, ocasião em que 50 presos foram executados com requintes de crueldade.

José de Arimatéia foi apresentado esta manhã, em coletiva de imprensa realizada no Quartel do Comando Geral da PMRR e após procedimentos será reconduzido ao sistema prisional do Amazonas para que cumpra a pena determinada por lei.

De acordo com o comandante geral da PM, coronel Edison Prola, as Forças Policiais do Estado não darão trégua aos criminosos. “Nossa luta é incessante e nossas equipes estão trabalhando incansavelmente, diuturnamente para combater toda e qualquer ação do crime organizado” enfatizou.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down