jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A Polícia Civil de Roraima prendeu sexta-feira (10) 3 adultos e apreendeu 2 adolescentes, suspeitos de participação no assassinato de Jairon de Souza Sales, que estava desaparecido desde a última quarta-feira, dia 8. Os trabalhos de investigação e prisão, que teve a participação de vários órgãos de segurança, foram coordenados pelo delegado Márcio Amorim.

Uma mulher, Thays Pinheiro Damião, e 2 homens, Francisco de Assis dos Santos Costa e José Pedro Gomes, foram presos. Além disso, foram apreendidas 2 adolescentes, que teriam sido responsáveis pelo plano que resultou no assassinato. Segundo depoimento dos acusados, Jairon foi vítima de emboscada, atraído por uma das adolescentes, com quem já havia mantido relacionamento.

A delegada-geral, Giuliana Castro, assim que foi informada do homicídio, acionou imediatamente toda a polícia para dar uma resposta à altura de um crime tão bárbaro. “Parabenizo todo empenho que foi realizado, a fim de prender os culpados por este assassinato que chocou a população, pela crueldade e pela torpeza. A Polícia Civil mostrou mais uma vez eficiência e rapidez na resolução de mais um crime no Estado”.

O corpo da vítima foi encontrado em uma área de invasão denominada “Nova Vida”, localizada entre os bairros Centenário e São Bento. Segundo investigações da Polícia Civil, Jairon foi assassinado ainda na noite de quarta-feira (8), quando foi atraído pela adolescente, com quem já teria mantido um relacionamento. Enquanto os 2 estavam no quarto, os comparsas esperaram dentro do banheiro o momento para executar o homicídio.

Ele foi assassinado dentro da casa para onde foi atraído pela adolescente. Teve as mãos amarradas e depois foi esfaqueado. O corpo foi levado de moto até o igarapé, onde foi encontrado.

O veículo da vítima foi levado pelo bando para a Guiana, nas primeiras horas de quinta-feira (9) e lá foi trocado por R$ 5 mil. Desse total, a quantia de R$ 3 mil foi dividida entre eles, e o restante seria trocado por Skunk (super maconha).

A Polícia Civil, por meio do serviço de inteligência, descobriu que os suspeitos ainda estavam na Guiana e iriam retornar para Boa Vista na tarde de sexta-feira (10). As equipes policiais reunidas foram para a estrada, já em posse de fotografias dos acusados, e às 20 horas conseguiram encontrar todos os suspeitos. Eles não reagiram e foram conduzidos para a delegacia onde confessaram a participação de cada um no homicídio.

Para prender os acusados, o delegado Márcio Amorim, responsável pela ação, informou que montou uma barreira na BR-401, próximo a um balneário e revistou vários veículos e pessoas até capturá-los. “Mais de 60 pessoas foram revistadas. Quando encontramos os acusados, eles não reagiram. Com eles, encontramos parte do dinheiro trocado, documento do carro da vítima e uma faca”.

Thays Pinheiro Damião, Francisco de Assis dos Santos Costa e José Pedro Gomes foram apresentados à autoridade policial e foram presos em flagrante delito pela prática dos crimes de homicídio qualificado e organização criminosa, previstos no Art. 121, 2º, I e IV do CPB (Código Penal Brasileiro) e no Art. 2º da Lei 12.850/2013. As adolescentes já foram encaminhadas para o CSE (Centro Socioeducativo). A Polícia Civil procura mais duas pessoas que também são suspeitas de participar do crime.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down