jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

A Polícia Civil de Roraima prendeu em flagrante, neste fim de semana, Jefferson da Silva Alencar, de 18 anos, conhecido como “Cauteloso”. Ele é acusado de participação nos homicídios de 2 pessoas, cujos corpos estavam enterrados em covas rasas, na área do lixão, saída sul da BR-174. Os cadáveres foram encontrados por agentes de investigação do Draco (Distrito de Repressão às Ações Criminosas Organizadas) na noite de sábado, 18.

Jefferson da Silva confessou ser membro batizado de uma organização criminosa e exerceria nela a função de "disciplina", uma espécie de responsável pela punição dos membros da facção que desobedeciam as regras. Ele disse que foi chamado para executar os envolvidos no furto de vários televisores em um depósito de eletroeletrônicos, localizado no bairro Aparecida. Segundo ele, os envolvidos na ação não tinham a permissão para cometer os furtos e não dividiram o material furtado com os faccionados, além de matarem um dos membros, chamado Jair Sobral.

O acusado teria sido chamado para participar do julgamento e da punição dos envolvidos no furto. Ele disse que recebeu uma ligação, informando que deveria participar de uma reunião. Depois do suposto encontro, quando já estava em casa, recebeu outra ligação, desta vez mandando que fosse até o lixão. No local, já estavam outros membros da facção, realizando uma espécie de julgamento de um dos que praticaram o furto.

De acordo com Jefferson, o grupo condenou o rapaz à morte e, em seguida, todos começaram a golpeá-lo com um terçado. Por fim, esquartejaram e enterraram o corpo. A segunda morte foi similar. Houve julgamento, condenação e execução. A vítima também foi esquartejada e enterrada em cova rasa.

Os corpos ainda não foram identificados. As investigações do Draco continuam, com a finalidade de localizar outros possíveis envolvidos nestes homicídios. Preso em flagrante, Jefferson da Silva Oliveira aguarda audiência de custódia.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down