Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O Parlamento Amazônico, até então presidido pelo deputado roraimense Coronel Chagas (PRTB), já tem sua nova diretoria para o biênio 2018/2019. Os integrantes foram eleitos sexta-feira (11), na cidade de Gramado (RS), último dia de realização da 22ª Unale (Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos).

O deputado Chagas que durante 2 anos esteve à frente da instituição, após a prestação de contas de sua gestão, passou a presidência para o deputado Wellington do Curso (PP), do estado do Maranhão, passando agora a figurar como secretário de Minas e Energia.

De Roraima, também passam a integrar o colegiado, os deputados Gabriel Picanço (PRB), como primeiro vice-presidente; Lenir Rodrigues (PPS), primeira-secretária; Zé Galeto (SD) assumiu a Secretaria de Agricultura do Parlamento; e o deputado Joaquim Ruiz (PDT) foi eleito membro do Conselho Fiscal.

Na ocasião em que entregou o cargo, o deputado Chagas agradeceu o tempo que passou a frente do Parlamento Amazônico e se disse convencido de que o novo presidente, Wellington do Curso, manterá as prioridades das demandas da região Norte.

“Quero agradecer e desejar sucesso para Wellington que é um deputado jovem que tem liderança. Tenho confiança de que ele irá continuar defendendo a bandeira que engloba as causas de todos os estados da região Norte”, disse, também se comprometendo a dar seu contributo para o sucesso das causas abraçadas pelo Parlamento Amazônico.

Como um dos resultados positivos do período em que esteve à frente do Parlamento 2017/2018, Coronel Chagas citou a efetivação de instalação dos Free Shops nas cidades gêmeas, sobretudo em Roraima, especificamente em Pacaraima (fronteira com a Venezuela) e Bonfim (fronteira com a Guiana).

“Foi um trabalho que deu certo. Destravamos essa pauta na esfera federal e hoje é uma realidade. Bonfim estará lançando nos próximos dias editais para o leilão de terrenos e diversas empresas de outros países, locais e regionais já estão fazendo contato com a prefeitura do município, demostrando interesse em adquirir esses lotes para edificar os comércios. Em poucos anos teremos uma realidade totalmente diferente para economia do município e de todo estado”, comemorou.

O presidente eleito, deputado do Maranhão, Wellington do Curso, ressaltou que vai honrar a confiança e que compreende a importância do Parlamento Amazônico quanto às causas que envolvem os estados do Norte.

“Vamos fazer uma gestão compartilhada, pois todas as demandas que chegarem não serão tratadas como individuais e trabalharemos sempre pelo coletivo em apoio a todos os estados que integram o Parlamento Amazônico. Esse é um ano muito importante e o próximo presidente da República, tem que ter o olhar voltado para a região Norte, principalmente com relação as fronteiras, Free Shops, segurança e imigração”, enfatizou.

Parlamento Amazônico - É formado por deputados estaduais dos 9 estados que compõem a Amazônia Legal brasileira: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Maranhão e Tocantins. O objetivo é buscar alternativas que aliem desenvolvimento sustentável e crescimento econômico para os desafios vivenciados na Amazônia.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down