Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Pré-candidato ao governo, Anchieta afirma que é preciso uma reformulação na Segurança Pública

No mês de maio foram registradas 25 mortes violentas em Roraima, o que, proporcionalmente, deixa o estado em primeiro lugar no índice de homicídios no Brasil. Com 4,7 mortes por 100 mil habitantes, Roraima está à frente do Acre (4,4), Pará (4,2) e Ceará (4,1). Os dados foram divulgados nessa quarta-feira, 18, e fazem parte do Monitor da Violência, ferramenta criada pelo G1 que acompanha mês a mês os crimes violentos no país.

O índice revela a fragilidade do atual Sistema de Segurança Pública do estado. “O povo está sem condição de sair de casa e os bandidos tomando conta. Nós temos hoje um sistema penitenciário falido, com três facções criminosas dominando o tráfico de drogas dentro e fora do presídio. As polícias Civil e Militar completamente desmotivadas e sem estrutura”, pontua o pré-candidato ao Governo de Roraima, Anchieta.

A Segurança Pública sempre foi uma prioridade para o ex-governador, que durante seus dois mandatos investiu em concurso público e equipou as forças policiais do estado. “Na minha época, nós tínhamos viaturas, combustível, armamento, munição, cursos de capacitação para oficiais. Eu fiz concurso para a Polícia Militar, agentes penitenciários e Corpo de Bombeiros”, ressalta.

Com esses concursos, foram convocados 600 policiais militares, 300 agentes penitenciários e 264 bombeiros. O pré-candidato destaca que investir na Segurança Pública deve ser prioridade. “É necessário um trabalho de inteligência muito bem feito pelas polícias Civil e Militar, em parceria com a Guarda Municipal, que está bem aparelhada. É preciso uma reformulação geral no programa de Segurança Pública do Estado de Roraima”, finaliza.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down