Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O procedimento de carga e lacre das 1.390 urnas eletrônicas disponibilizadas para as eleições gerais de 2018, em Roraima, inicia-se nesta terça-feira (25) e segue até o próximo dia 28 de setembro. As atividades começam sempre a partir das 9 horas, no subsolo do Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), e podem ser acompanhadas por representantes de partidos, coligações, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil/Roraima e o público interessado.

Conforme o calendário, nos dias 25 e 26 de setembro, serão realizados os procedimentos nas urnas dos 14 municípios do estado, exceto Boa Vista. Na capital, a carga e lacre das máquinas ocorrerão nos dias 27 e 28 de setembro. Neste pleito, 333.969 eleitores estão aptos a votarem nas 1.172 seções eleitorais existentes, distribuídas em 320 locais de votação, em oito zonas eleitorais que abrangem 15 municípios.

De acordo com o secretário de tecnologia da informação do TRE-RR, Wanderlan Fonseca, na última sexta-feira (21), foi realizada a geração de mídias, que consiste em armazenar nos flashs cards (cartões de memórias) os sistemas de dados dos eleitores e também dos candidatos por meio da geração de tabelas que incluem o nome do candidato, partido, foto, cargo, número, seção e lista de eleitores com nome, número do título e dados biométricos.

Ele disse ainda que são utilizadas as seguintes mídias: cartões de memória de carga, cartões de memória de votação, memória de resultado e cartões de contingência. “Após a geração de mídias, iniciamos o procedimento de carga, que significa transferir para as urnas os dados inseridos nos cartões de memória. As memórias de votação ficam em compartimento lacrado na urna e guardam as informações da votação. Por fim, a memória de resultado é aquela na qual, após o fechamento da seção, é gravado o resultado da votação e enviado para a totalização”, destacou.

Fonseca ressaltou a importância dessa fase para o processo eleitoral. “Os técnicos da Justiça Eleitoral executam todos os procedimentos com atenção redobrada. É um serviço criterioso e de fundamental importância porque não pode haver erros. O número da seção, a data e hora devem ser informados corretamente à urna eletrônica para que não ocorram imprevistos no decorrer da eleição”, disse.

O processo marca o fechamento do sistema de registro de candidaturas, que a partir de agora não pode mais ser modificado. Segundo a legislação, irão para as urnas candidatos com os registros deferidos e também os indeferidos com recurso, pois até a decisão final do processo, estes ainda estão aptos a fazer campanha.

Segundo dados da Secretaria Judiciária do TRE-RR, serão inseridos nas urnas eletrônicas as seguintes informações sobre candidaturas: 13 candidatos à presidência da República, cinco candidatos ao governo estadual, 11 candidatos ao Senado, 143 candidatos ao cargo de deputado federal e 472 candidatos a deputado estadual.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down