Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Exatamente 1.450 dias depois de ter assumido o Governo do Estado, prometendo uma revolução popular que nunca aconteceu, em janeiro de 2015, Suely Campos foi apeada Governo de Roraima. Ela entregou as chaves do Palácio Senador Hélio Campos ao novo ocupante: Antônio Oliverio Garcia de Almeida, [Antônio Denarium], tomou conta da administração para cumprir esses últimos dias restantes de dezembro como interventor, nomeado por decreto pelo presidente da República Michel Temer.

Denarium é o atual governador eleito mas só assumia o mandato para os próximos 4 anos em janeiro de 2019. Mas em entendimento com o presidente Temer e diante da impossibilidade de Suely permanecer no posto, aceitou ser o interventor. Na prática o decreto presidencial antecipou a posse de Denarium no comando da gestão estadual.

"Estamos tomando posse hoje como interventor e a nossa 'prioridade número 1' é começar a transição dos cargos de secretários. Vamos imediatamente colocar em prática nossa reforma administrativa, reforma tributária, eliminar os excessos, acabar com os desperdícios, com os superfaturamentos de contratos para que possa sobrar recursos e pagar rigorosamente em dia todos os servidores e todos fornecedores", disse Denarium no primeiro discurso.

O interventor terá todas as competências e atribuições de governador de Estado, mas enquanto durar o período de intervenção – que vai até o dia 31 deste mês – ele ficará subordinado ao presidente da República. Denarium informou no primeiro instante que as dívidas do estado chegam a R$ 3 bilhões. Só em salários atrasados são R$ 180 milhões, estimou.

A reunião para a entrega das chaves do Palácio, com a presença de Suely, começou às 8 horas e durou ao menos uma hora. Suely falou da situação crítica em que o estado se encontra e afirmou que estava "passando o grande peso" para Denarium.

Texto de Expedito Perônnico

0
0
0
s2smodern

logo JRH down