jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Na reunião mediada pelo presidente da ALE, Jalser Renier, chefe da Casa Civil afirmou que uma nova reunião do Gabinete de Crise do governo irá reavaliar situação dos concursos

Após reunião mediada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jalser Renier (SD), com participação do reitor da UERR (Universidade Estadual de Roraima), Regys Freitas, e uma comissão de concurseiros, terça-feira (5) à noite, o secretário-chefe da Casa Civil, Disney Mesquita, anunciou que o governador se reunirá com o Gabinete de Crise para reavaliar a situação de concursos estaduais.

A reunião contou ainda com a participação dos deputados estaduais Renato Silva e Renan Filho, ambos do PRB. No último sábado (2), o Gabinete de Crise anunciou o cancelamento de 4 certames no Estado: da PM (Polícia Militar de Roraima), Polícia Civil, da Setrabes (Secretaria Estadual do Trabalho e Bem Estar Social) e Sejuc (Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania).

O presidente da Assembleia, Jalser Renier, disse que a decisão pelo cancelamento dos concursos foi prematura. “O processo deve ser reavaliado, não no aspecto do cancelamento, mas do enfrentamento do problema, de modo que o Governo avalie os impactos para que sejam adotadas as medidas necessárias para viabilizar a questão econômica e financeira”, salientou.

Disney Mesquita informou que a decisão sobre o cancelamento não é definitiva e que a situação dos concursos será reavaliada. “A suspensão das fases será inevitável pela própria construção do concurso, agora o cancelamento será avaliado. Foi uma decisão do Gabinete de Crise, mas quem referenda ou não é o governador”.

Durante o encontro, concurseiros apresentaram as necessidades e as preocupações sobre o andamento dos certames no Estado. O representante do grupo, João Catalano, sugeriu ao Executivo a suspensão e edição dos editais para garantir a continuidade dos concursos com outro cronograma.

CONCURSEIROS - Membro da Comissão que busca entendimento junto ao Poder Executivo para evitar o cancelamento dos concursos da PM e PC, o servidor público Lucas Barreto, de 23 anos, dedicou dois anos da vida com foco na carreira militar. “A gente já vem treinando para as próximas etapas do concurso e quando recebemos a notícia, isso causou revolta em todos os concurseiros, em toda a sociedade”, disse ao afirmar que o aumento no efetivo militar é fundamental para a segurança no Estado.

E para alcançar este sonho, Barreto abdicou de momentos em família e entre amigos para direcionar a atenção aos estudos. “Investimos muito em material, mensalidade em cursinho e isso afetou nosso psicológico”, acrescentou. Ele espera uma solução e que o Executivo cumpra com o cronograma dos certames.

A mesma esperança tem o desempregado André Castro. Foram quatro anos dedicados a estudar para os concursos da PM e da PC. “Muitos largaram trabalho para se dedicar em busca de uma estabilidade na vida profissional e financeira”. Ele afirma estar na torcida para que as próximas etapas sejam realizadas ainda este ano, mesmo que a convocação fique para os anos seguintes.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down