Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Por quase três décadas (30 anos!), os antigos servidores do extinto Território Federal de Roraima vêm lutando para conquistar o justo direito como funcionários federais. Com a transformação do Território em Estado, grafado pela Constituição de 1988, muitos perderam não apenas o salário, mas a possibilidade de devida aposentadoria.

Na criação do Estado, a maioria dos servidores foi simplesmente dispensada, de forma arbitrária, perdendo, além da função, o norte da existência. Porque, num estalar de dedos, os servidores não tinham mais o que fazer. A rotina do trabalho diário foi transformada num vazio, numa vida errante, completamente sem sentido.

O impasse surgido criou clima favorável à ação nefasta de aventureiros que procuraram tirar vantagens eleitorais e se dar bem. Uns, desejando se perpetuar em cargos já ocupados; outros, buscando lotear espaços de forma imprópria, apresentando teses e propostas sem nenhum fundamento ou base na realidade.

Dessa forma, a cada campanha eleitoral renovam-se falsas promessas de enquadramento dos antigos servidores, logo esquecidas depois de findo o pleito. Veja o vídeo na capa do site: https://youtu.be/c8dUi3rp3Xs

Mas, agora, parece ter emergido uma luz: o senador Mecias de Jesus (PRB-RR), anunciou que, a partir da próxima semana, aqueles que já tiverem seus nomes aprovados em Atas “serão notificados pela Comissão Governamental, para dizer se aceitam a condição de acordo com o artigo 6º”.

Além de presidente da Comissão Senado do Futuro, Mecias é titular de quatro Comissões importantíssimas (entre elas a de Constituição e Justiça e a de Relações Exteriores), exercendo relevado papel nesses primeiros três meses em que assumiu mandato senatorial.

Com sua experiência legislativa de ex-presidente da Assembleia de Roraima, Mecias tem conversado e mantido contato com boa parte dos 81 senadores, explicando as dificuldades por que passa Roraima, na tentativa de retirar o estado do isolamento a que é submetido. Suas iniciativas têm dado resultado positivo. (Por Márcio Accioly, de Brasília)

0
0
0
s2smodern

logo JRH down