jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014


Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O Grupo ABRIL (Revistas Veja e Exame) teve seu controle transferido para Fábio Carvalho, que comanda, como afirma a revista Exame, a sociedade de investimentos Legion Holdings, fundada por ele e especializada em renegociações de dívidas e reestruturação empresarial.

O ato de assinatura aconteceu no dia 20 de dezembro, com a família Civita, quando foi adquirido 100% do controle acionário do Grupo Abril, que publica EXAME e VEJA, entre outros veículos e foi fundado em 1950, por iniciativa de Victor Civita.

Apesar da grande mudança que Fábio Carvalho pretende fazer na empresa muita coisa está oculta, sobretudo no que diz respeito à linha editorial, No entanto a Exame garante que a meta dele é a recuperação e expansão do grupo, “com o aproveitamento mais amplo de sua principal produção, o jornalismo de qualidade, por meio das novas tecnologias, especialmente as digitais”, diz a revista.

0707 Revista veja sergio moroPor traz de tudo está o Banco BTG Pactual, conduzido por seu amigo ANDRÉ ESTEVES, preso na lava-jato por envolvimento com Luiz Cerveró. Nessa transação, o BTG financiou as dívidas da Editora Abril e ficou de posse da Revista Exame, tendo emprestado R$ 70 milhões aos novos donos, para capital de giro. Desta forma fica claro: quem está por trás da Revista Veja é André Esteves.

Sendo assim, conforme o que circula nas redes sociais, podemos entender a virada que a Veja está dando na sua linha editorial. Comenta-se nos setores ligados ao Banco BTG que André Esteves “foi escolhido pelo alto comando do PT e partidos satélites para comandar e promover a grande desmoralização da Lava-Jato e seus principais atores, o ex-Juiz Sérgio Moro, o membro do ministério público Deltan Dalagnol e até o ministro Fachin do STF, indicado por Lula/Dilma, usando o canhão da Revista Veja”.

Uma das primeiras medidas tomada pelos novos controladores do Grupo Abril, foi a alteração do comando editorial da revista Veja e a consequente troca de repórteres e auxiliares por pessoal menos qualificado, desconhecido e ideologicamente contra a Lava-Jato. Comenta-se ainda nas redes sociais que “por ora, os grandes jornalistas que sobreviveram às demissões serão mantidos, para manter a credibilidade da revista, mas não durarão muito tempo”.

A grande tacada foram as divulgações pelo site Intercept de supostas mensagens trocadas entre o juiz Moro e procuradores da República. A Revista Veja firmou, com o site Intercept, contrato de divulgação de supostas mensagens ainda não divulgadas com um único objetivo: Desmoralizar Moro e Lava-Jato e destruir a operação que desarmou a maior quadrilha que já assaltou os cofres públicos de uma nação no mundo.

Dizem ainda os comentários que a meta é levar ao chão seus atores e desmanchar julgados, condenações e “tornar heróis Lula e seus asseclas”. Nesta semana, Veja já apresenta a primeira das reportagens, destruidora e fatal. As mensagens que Veja divulga não foram periciadas por órgãos oficiais, com fortes indicativos de edições e montagens. Ao que tundo indica, dizem os comentários que se alastram pelo país “será o fim da Lava-Jato, a desmoralização total dos juízes e membros do Ministério Público envolvido e o endeusamento de corruptos, ladrões e vigaristas tanto do setor político como do setor empresarial. O Brasil voltará às mãos dos corruptos”.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down