jrh log
ANO XIV - 1º jornal 100% online de Roraima desde 2014

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

Encontro discutirá desmatamentos na Amazônia e elegerá a Mesa Diretora para Biênio 2019/2020

Uma comitiva formada por 13 deputados da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) participa da assembleia geral do Parlamento Amazônico em Manaus-AM, para tratar sobre as queimadas na Amazônia. No encontro haverá ainda a eleição da Mesa Diretora para biênio 2019/2020. O encontro ocorrerá nesta sexta-feira (20), às 10h, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

O Parlamento Amazônico é presidido pelo deputado Wellington do Curso (PSDB-MA). De Roraima fazem parte Gabriel Picanço (PRB) como vice-presidente, Coronel Chagas (PRTB) como secretário de Minas e Energia e Lenir Rodrigues (Cidadania) como primeira-secretária. Além destes, está prevista ainda a participação dos deputados, Jânio Xingu (PSB), Jeferson Alves (PTB), Chico Mozart (Cidadania), Renato Silva (Republicanos), Betânia Almeida (PV), Ângela Águida (PP), Eder Lourinho (PTC), Aurelina Medeiros (Pode), Soldado Sampaio (PC do B) e Renan Filho (Republicanos).

O vice-presidente do Parlamento Amazônico, Gabriel Picanço (PRB), adiantou que apresentará duas demandas. Uma relacionada à questão energética de Roraima, único estado no país que não está interligado ao sistema nacional. A outra demanda é sobre o fechamento da BR-174, rodovia que liga Roraima ao estado do Amazonas, na área da reserva Waimiri-Atroari.

“Vamos tentar resolver o problema da questão da energia em Roraima e destravar esse problema, que não é apenas nosso, mas do restante do Brasil. Outro gargalo que será debatido em Manaus, é a corrente de Jundiá, isso afeta no desenvolvimento econômico do Estado”, explicou.

Para o deputado Coronel Chagas (PRTB), o encontro é importante para discutir e despertar o interesse dos demais parlamentes, principalmente sobre a imigração em Roraima e os impactos nos serviços públicos da região. “Nós vamos participar levando os problemas que Roraima está vivenciando. O Parlamento Amazônico é uma entidade importante para levar as demandas evidenciadas até o Governo Federal”, ressaltou.

Queimadas - Além de fazer parte do Parlamento Amazônico, a deputada Lenir Rodrigues (Cidadania) também preside a Comissão Especial Externa, da ALE-RR, criada na semana passada, para acompanhar ações de prevenção contra as queimadas no Estado. “Sempre estamos preocupados com temas relacionados à Amazônia. A comissão vai estudar o tema, para articular com outros órgãos uma forma de prevenção com a sociedade, antes que o fogo chegue”, explicou.

Parlamento Amazônico - O Parlamento Amazônico é formado por 252 deputados estaduais dos nove estados que compõem a Amazônia Legal brasileira: Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Maranhão e Tocantins. O objetivo é buscar alternativas aliando desenvolvimento sustentável, e crescimento econômico diante dos desafios vivenciados na Amazônia.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down