Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

0505 Governadora Suely CamposA Lei 1.176/2017 que cria as Estâncias Turísticas de Roraima e permite reconhecer o potencial turístico do estado para alavancar o setor, foi sancionada pela governadora Suely Campos. A propositura é de autoria do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Brito Bezerra. A nova Lei vai contribuir para o aumento do fluxo de turistas e consequentemente movimentar a economia estadual.

“O desenvolvimento do turismo em Roraima também é uma das nossas prioridades. Esse é um setor que movimenta a economia em todo o país, gerando emprego e renda. E Roraima possui destinos atrativos, como é o caso do Tepequém”, explica a governadora, acrescentando que o governo quer estimular os municípios a identificarem regiões com potencial para possam receber investimentos do Ministério do Turismo.

Segundo o deputado Brito, as Estâncias Turísticas precisam atender alguns requisitos presentes na lei. Entre as características, estão condições de lazer, recreação, recursos naturais e culturais específicos além de dispor de infraestrutura com serviços direcionados à atividade turística, podendo aumentar em 50% o fluxo de turistas.

“Nós temos o turismo indígena, de aventura, de negócios, de serra, de pesca e outros inúmeros, que movimentam a nossa economia. A legislação permitirá agora identificar essas potencialidades e o Ministério do Turismo poderá alocar recursos para desenvolver a atividade nos municípios”, disse.

INVESTIMENTO – O Ministério do Turismo dispõe de R$ 40 milhões para investir na Amazônia. Roraima está pleiteando parte desses recursos, mas era preciso a criação de uma lei para que as Estâncias pudessem ser consolidadas.

A Lei reconhece ainda algumas modalidades existentes em Roraima, como o turismo Ecológico, Cultural, Indígena, Religioso, de Esporte, de Pesca, de Aventura, de Negócios e Eventos, Rural, Saúde e Social, de acordo com cada município.

Conforme, diretor do Detur (Departamento de Turismo de Roraima), Ricardo Peixoto, a legislação vem para organizar o setor de uma forma que permita a distribuição coordenada no setor turístico do Estado. “Vai contribuir para o aumento do fluxo turístico da região, com todos os meios e serviços disponíveis, que são as ferramentas do turismo como hotéis, pousadas, bares, restaurantes, os guias, os condutores locais”, disse.

0
0
0
s2smodern

logo JRH down