Franz Liszt 210 anos: escute playlist em homenagem ao compositor

 
 

Esta sexta-feira é de celebração para a música erudita. Há exatamente 210 anos, no dia 22 de outubro de 1811, o compositor, pianista e maestro Franz Liszt nasceu em um lugarejo chamado Dorboján que à época pertencia à Hungria.

Confira também: Rádio MEC tem programação especial de 210 anos de Franz Liszt nesta sexta

Filho de um músico, Franz Liszt começou a estudar obras complexas de compositores como Bach e Mozart ainda na infância. Com 10 anos, ele era considerado um virtuose e foi enviado para Viena (Áustria) quando começou a estudar piano com Carl Czerny e composição com Antonio Salieri (que fora, inclusive, professor de Beethoven).

O galã da música erudita

Com o passar dos anos, Franz Liszt começou a rodar a Europa e arrebatar fãs. Com um estilo que chamava atenção, composições dificílimas de se executar e a dispensa de partituras em apresentações ao vivo, ele se tornou o primeiro superstar da história da música. Havia até um nome para a reação histérica de fãs (principalmente mulheres) às suas apresentações: Lisztomania.

Franz liszt, Retrato de Liszt (1856) por Wilhelm von Kaulbach
Franz liszt, Retrato de Liszt (1856) por Wilhelm von Kaulbach - Wilhelm von Kaulbach/Domínio público

Depois de muitos excessos, mulheres e viagens, ele decidiu, em 1847, largar os palcos para se dedicar às composições. No período, ele conheceu a princesa Carolyne zu Sayn-Wittgenstein, com quem ficou até o fim dos seus dias.

Franz Liszt e Carolyne nunca foram casados porque ela já havia tido uma relação com outro homem (que estava vivo) e a Igreja Católica nunca autorizou o matrimônio. Em 1865, Franz Liszt se tornou abade da Igreja Católica e a relação, de acordo com relatos da época, se tornou platônica. Franz Liszt morreu em 11 de julho de 1886, aos 74 anos (oito meses antes de Carolyne), em Bayreuth (Alemanha).

Legado musical

O compositor deixou um legado imenso de composições e influência na música, não só erudita. Dentre suas principais composições estão as Rapsódias Húngaras para Piano, a Sonata em Si menor, os Concertos para Piano e os Poemas Sinfônicos. Liszt foi o precursor deste tipo de obra, que criava músicas com base em poemas ou textos literários. As obras Fausto Hamlet foram algumas das que viraram composições musicais nas mãos dele.

Muitas de suas obras inspiraram artistas. E, nos 210 anos de nascimento de Franz Liszt, a Rádio MEC e a Agência Brasil selecionaram algumas destas composições, gravadas nos estúdios da emissora, no Rio de Janeiro:

Os conteúdos são interpretados pelos pianistas Marina Spoladore (Balada nº 2), Ciro Magnani (Aprés une Lecture du Dante (Fantasia quasi Sonata)), Cristiano Vogas (Sonetos 47, 104 e 123) e Aleyson Scopel (Estudo Transcendental nº 11).

Para escutar e pausar, clique nas imagens. Se não conseguir visualizar a playlist, clique aqui.


Imprimir   Email